Viezze adota postura contrária a permuta de área para Canela ter novo hospital

0
1274
Vereador do PDT votou contra dois importantes projetos para Canela. (Foto: Divulgação)


A cidade de Canela vive o seu melhor momento desde a sua emancipação em 28 de dezembro de 1944. Os avanços nas áreas de turismo, social e econômica comprovam que a cidade está em franco crescimento e que voltou a ocupar lugar de destaque no mapa turístico do Brasil e da América do Sul.

Para consolidar Canela como um município com forte infraestrutura urbana e turística, o Poder Executivo vinha contando com o apoio incondicional do Legislativo, mas recentemente a postura adotada por um dos 11 vereadores da Câmara vem destoando da atuação dos demais parlamentares.

Causou estranheza e repercutiu negativamente na comunidade, o voto contrário do vereador Ismael Viezze (PDT) em relação a proposta do governo municipal em permutar a área onde fica as ruínas do antigo Cassino com um investidor, que em troca construirá um novo e moderno hospital próximo ao bairro Canelinha. O partido do parlamentar faz parte da base aliada da gestão de Constantino Orsolin (MDB).

Na prática, depois de ter uma emenda ao projeto rejeitada por maioria de votos (6 a 5), Viezze votou contra a proposição na sessão de segunda-feira, 23 de setembro.

A ex-vice-prefeita, Carmen Seibt (Progressistas) e atual vereadora, acompanhou Viezze no voto contrário à concessão da área em troca da construção de uma nova casa de saúde.

Dessa maneira, ambos os parlamentares deixam evidente que são adeptos da política do “toma lá da cá”, que precisam ser favorecidos para serem favoráveis ao avanço de Canela.

Ou seja, Viezze e Carmem deixam explícito que a divergência política está prevalecendo sobre o bem comum dos moradores e visitantes de Canela.

O voto contrário ao projeto de um novo hospital para a Canela não foi o primeiro ato de politicagem praticado por Viezze. Recentemente o pedetista também pediu vistas por mais 21 dias (três sessões) ao projeto de lei onde a Prefeitura solicita autorização legislativa para conceder o uso do Cine Teatro, Multipalco e Largo Cultural para exploração e realização de melhorias por parte da iniciativa. A proposta irá gerar receita aos cofres de Canela, mas a iniciativa de Viezze retardará a investimentos nos imóveis públicos.