Vereador Jovem: projeto da Câmara de Vereadores pretende despertar o senso de cidadania e aproximar os jovens ao Legislativo

0
406


Criada para regularizar os conflitos, as leis e a vida em comum, a política tem sido pauta de programas e projetos que tem como objetivo mostrar a importância que ela tem no nosso dia a dia. Percebendo a necessidade de esclarecer sobre a relevância da política e como ela está presente nas nossas ações, como também aproximar os jovens do Poder Legislativo, neste ano, a Câmara de Vereadores retomou o projeto Vereador Jovem.

Cerca de 60 jovens, do 6º ao 9º ano, das escolas públicas e privadas do município, concorreram a seleção que ocorreu no mês de abril e contou com 14 educandários de Gramado. A eleição obteve aproximadamente a participação de 1,5 mil alunos, que votaram e elegeram seus representantes. O processo de escolha encerrou no dia 19 de abril, quando na Câmara de Vereadores, ocorreu a posse de 18 vereadores jovens de Gramado.

No dia da posse, pais e representantes das escolas ocuparam todos os lugares do Plenário, demonstrando o interesse e apoio ao projeto. Aluna da EMEF Pedro Zucolotto, Ana Clara Sartori, diz que chamou sua atenção a ideia do projeto dar voz aos jovens. “Pra mim é uma experiência nova, algo novo que decidi fazer parte, para sim, representar a escola, mas também descobrir e aprender novas coisas, gosto da ideia que os jovens tem voz nesse projeto, aprender a falar em público é ótimo, isso também ajuda a propor ideias e auxiliar no que precisamos”, explica a vereadora jovem.

Ana Clara e os pais no dia da posse. Foto: Arquivo Pessoal.

A família de Ana Clara, esteve presente na Câmara para prestigiar o momento. Na opinião dos pais, Gustavo Sartori Schneider e Daiani Da Silva Sartori Schneider, o projeto Vereador Jovem desperta nas crianças e adolescentes um espírito de liderança e responsabilidade, não somente na escola em que atuam, como também em relação à comunidade. “Sempre incentivamos nossos filhos para que eles tomassem as melhores decisões e este projeto vem de encontro a esse incentivo, em um mundo politizado onde a política se encontra no esporte, na religião, na sociedade e em todas as áreas, precisamos estar atentos e envolvidos para que possamos contribuir da melhor forma com a nossa sociedade”, colocam os pais da jovem.

A diretora da EMEF Pedro Zucolotto, Marisa Müller, conta que o processo de candidatura, o qual elegeu Ana Clara, foi todo realizado em conjunto e que a Escola apoia o projeto desde que foi implementado. “Acreditamos que o Vereador Jovem desperta nos nossos alunos a liderança, o trabalho em grupo, o interesse de se integrar e fazer a sua parte nas questões sociais, e de se sentirem responsáveis e comprometidos com a escola, o bairro e com a cidade toda em si”, explica Marisa. Para a diretora, o projeto é uma oportunidade para os jovens aprenderem a valorizar o trabalho do Legislativo e a importância dos vereadores para o cotidiano, bem como a função que desempenham.

Exercício da cidadania

“Eu realmente sai da minha zona de conforto, pois antes do programa eu tinha uma visão totalmente diferente da política”, relata Camile Vitória da Silva Paz, eleita vereadora jovem em 2019. Assim, a jovem, hoje com 17 anos, inicia a contar sua experiência com o projeto Vereador Jovem. Camile participou do programa em 2019, primeiro ano em que o projeto aconteceu efetivamente. Na época com 14 anos, a ex-vereadora jovem era aluna da EMEF Gentil Bonato e para ela, fazer parte do projeto, foi uma experiência incrível. “Pude conhecer a realidade de outras escolas e bairros de Gramado, exercer minha cidadania e ir atrás de benefícios para minha escola, bairro e cidade. O projeto vereador jovem, só me deixou coisas boas”, diz Camile. Ela conta que foi a primeira jovem de Gramado a ter um Projeto de Lei aceito na Câmara Jovem (lei que institui a Semana do Jovem Aprendiz). “Amadureci, entendi que nem tudo que queremos é tão fácil assim, que existe toda uma burocracia por trás de vereadores, prefeitos, etc”, explica.

Camile é ex-vereadora jovem. Foto: Laura Silveira.

Segundo ela, fazer parte do Vereador Jovem é uma oportunidade para adquirir conhecimento e agregar informações para a formação da cidadania. “Hoje com 17 anos eu já consigo ter meus próprios argumentos sobre a nossa política”. Entusiasmada, a gramadense deixa um recado incentivando outros estudantes a participarem do processo. “Acho extremamente importante que vocês jovens, assim como eu, participem desse programa. Será uma experiência única! No projeto, vocês serão os “vereadores” e poderão ajudar o bairro, escola e a cidade de Gramado, essa é uma oportunidade dada a vocês jovens, onde serão os representantes dos amigos e colegas, basicamente vão ser a voz dos jovens da nossa cidade”.

Conforme a diretora da Escola do Legislativo Ivo Bezzi, Juliana Sehn, o projeto é uma forma de proporcionar para a comunidade escolar uma discussão e diálogo sobre cidadania e política. “A escola é um terreno fértil para plantar coisas boas. Uma das funções do Programa é levar o Legislativo para a comunidade e trazer ela para dentro do Legislativo. O projeto Vereador Jovem, além de ter essa ideia de formar lideranças, também tem como princípio, discutir o que cabe ou não ao vereador e qual o papel dos Poderes Legislativo e Executivo”, esclarece a diretora.

Juliana, que há dois meses assumiu o cargo de diretora da Escola, conta que se sente muito motivada, empolgada e feliz com o grupo de vereadores jovens que se formou nesta edição do programa. “Eles tem uma independência e uma cabeça muito legal. Acredito que vamos conseguir ramificar essa ideia de discussão, de participação e discussão. O projeto vai fazer com que a comunidade perceba que precisa fazer parte das discussões”. A diretora acredita, que o jovens que participam do projeto terão mais discernimento para escolher seus representantes políticos e defende que a longo prazo, o resultado será muito forte e grandioso.

Nesse sentido, o presidente da Câmara de Vereadores, Renan Sartori, diz que é gratificante ver adolescentes se engajando em prol das suas escolas, dos seus bairros e do município. “Desejo que essa nova experiência como Vereadores Jovens traga a todos esses adolescentes ensinamentos valiosos para o crescimento pessoal, profissional e que no final desse programa saiam daqui com um maior conhecimento e satisfeitos com o trabalho desenvolvido“, deseja o presidente.