Uma forma de amar…

0
537


Ouço o barulho das águas neste rio
Como se pudesse estar entre as gotas
Ou entre o vento que sopra
Ou entre o próprio rio…

São suaves, leves e aconchegantes.
O toque é sereno, as cores são claras,
Às margens deste rio está você
A esperar por mim…

Talvez seja eu a te encontrar,
Não saberia quem estaria a quem procurar
É como se eu pudesse te sentir, e
Tão leve e calma suas mãos entrariam em minh’alma…

Ouviria novamente seus sons…
Seu cochicho suave e delicado, as
Mãos assim como as lágrimas
Teceriam meu olhar sobre seu olhar…

Este rio, esta suave margem d’olhar
É você, sou eu a te amar…
Dedicado aquela que me ensinou a mim eu me amar…