UCS Hortênsias retorna com algumas atividades presenciais

0
459


A direção do Campus Universitário da Região das Hortênsias participou de reunião on-line com o reitor da UCS, Evaldo Kuiawa, para tratar sobre as alterações do decreto estadual nº 55.856, que colocou todo o Rio Grande do Sul sob bandeira vermelha, permitindo o retorno das aulas presenciais. O encontro virtual foi realizado quarta-feira (28), com a participação de todos os membros da reitoria e dos diretores dos demais campi da UCS. 

Foi definido que algumas atividades práticas previstas dos cursos de graduação e pós-graduação poderão ser realizadas presencialmente. As mudanças já impactam no semestre letivos dos bacharelados e dos cursos superiores de curta duração oferecidos na UCS Hortênsias.  

O bacharelado em Nutrição volta a receber acadêmicos para as aulas em laboratório, assim como o curso superior de curta duração em Gastronomia, que também passará a utilizar a cozinha didática do campus. Já no Direito, ainda se estuda o retorno presencial para as demandas do Serviço de Atendimento Jurídico Gratuito (Saju).   

Cada coordenador analisa as particularidades de cada curso, em consonância com os diretores das áreas do conhecimento, diretores dos campi e diretores acadêmicos. Todas as decisões estão embasadas nas orientações do Centro de Operações de Emergência em Saúde para a Educação da UCS (COE-E Local), que exige o cumprimento dos protocolos de biossegurança relacionados à covid-19. 

DISCIPLINAS TEÓRICAS 

As disciplinas teóricas de todos os cursos continuarão de forma on-line síncrona até haver nova definição que garanta estabilidade e seja específica para o ensino superior, por parte do Governo do Estado.  

Segundo a diretora da UCS Hortênsias, Margarete Lucca, é importante manter a prudência para um eventual retorno gradativo. Para ela, a presencialidade total ainda seria um risco diante do quadro apresentado de contaminação. 

“Muitas pessoas ainda não se vacinaram, e um retorno imediato às salas, das disciplinas teóricas, não é recomendado porque muitos acadêmicos residem com pessoas do grupo de risco. Manteremos as aulas on-line por segurança, pois logo após a implantação desse sistema recebemos retornos positivos da comunidade acadêmica quanto à qualidade equivalente em relação às aulas presenciais”, justifica.