TDAH

3
2440
Foto: Internet.


O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é um transtorno Neurobiológico que acomete em média cinco por cento das crianças! É uma patologia genética, mas pode ser ocasionada pelo uso de drogas pesadas,  pela mãe desde a fecundação. Desde cedo o bebê já apresenta sintomas, como agitação, dificuldades para dormir e de se manter por horas, que são necessárias nos primeiros meses de vida.

O portador dessa síndrome não consegue aquietar-se porque o cérebro está sempre a mil.
Ainda na pré-escola já podemos detectar o TDAH, porém não se aconselha medicar antes dos sete anos porque o paciente ainda está em fase de muita transformação pelo amadurecimento e crescimento cerebral. Muitas vezes pode ser confundido transtorno de ansiedade, que pode ser provocado pelo ambiente com TDAH. Quando fechado um diagnóstico, por uma equipe multidisciplinar e interdisciplinar, esse portador deverá ser tratado com o medicamento prescrito pelo neurologista ou psiquiatra.

 Alguns pais, por medo, deixam de medicar seu filho portador porque escuta da vizinha ou do senso comum que não dá pra medicar, porém  paciente não consegue acompanhar as atividades  escolares porque não consegue focar e não por que tem dificuldades de aprendizagem! Muitas vezes é criticado e rotulado pela família e a escola. A autoestima desse portador começa a ficar em baixa e ele tende a não gostar de estudar. A sugestão para a escola e que o portador sente a frente, ao lado do professor, mesmo quando medicado, mas também que a família o ajude em todos os sentidos, como anotar as atividades extraclasse e também nos estudos para as provas escolares.

O professor tem autonomia de realizar a avaliação desse aluno portador de formas variadas. Um exemplo de avaliação e pelas respostas e pelas  realizadas durante as aulas; a prova formal poderá apenas servir para que esse educando não se sinta excluído da turma.

Se necessário o portador poderá realizar suas avaliações formais em um ambiente livre de ruídos e de barulhos. O portador de TDAH não tem dificuldade apenas na escola.Claro que o sintoma apresenta durante o período escolar porque é a única atividade que exige esforço e foco do estudante, mas os sintomas tendem a apresentar durante também na fase adulta. Temos hoje muito adulto medicado e levando uma vida saudável.

O adolescente ou o adulto não medicado também tem risco de não parar nos empregos, de bater o carro, de perder as coisas, de esquecer os compromissos, e até de se envolver em brigas, em uso de drogas; mas também poderá desenvolver outras patologias na adolescência! Alguma aprendizagem sintomas de Transtorno Opositor Desafiador desde muito cedo.

Por isso sempre é preciso ficar de olho naquele aluno que não aprende e que não realiza as atividades, como uma defesa de negação, já que sempre recebe críticas, quando o ideal e o reforço positivo, que é elogiar o que ele conseguiu e não enfatizar o negativo do que ele não atingiu!

Outra sugestão para as escolas e jamais falar de algo negativo, com os pais ou responsáveis, na frente do aluno portador! Esse paciente, mesmo medicado, precisa de acompanhamento psicopedagógico, onde ele faça um trabalho em conjunto, principalmente se reforço positivo, mas também outras intervenções junto à família a escola!

3 COMENTÁRIOS

Comments are closed.