Senado aprova Gramado como Capital Nacional do Chocolate Artesanal

0
1056
Foto: Chocolate Lugano/Reprodução

Gramado é a Capital Nacional do Chocolate Artesanal. O título foi concedido a partir de um projeto de lei proposto pelo senador Lasier Martins (Podemos-RS) que foi aprovado na noite de terça-feira, 11 de fevereiro, pelo plenário do Senado Federal. O PL 4.675/2019, proposto originalmente pelo deputado Jerônimo Goergen (Progressistas-RS), é um reconhecimento à tradição e magnitude alcançada pelo setor na cidade. A proposição agora será encaminhada para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O vereador gramadense, Luia Barbacovi (Progressistas) teve envolvimento direto na conquista do título. Foi o parlamentar quem deu início as costuras e tratativas para que a cidade alcançasse a honraria. “O título de Capital Brasileira do Chocolate Artesanal é importante para Gramado, tanto como reconhecimento como também pelo valor agregado no aspecto de marketing. Nosso chocolate é referência nacional e este produto é reconhecido por todos,” avalia Luia. “Agradeço ao deputado Jerônimo Goergen pelo projeto e aos relatores por acolherem,” acrescenta o vereador.

QUALIDADE E TURISMO

Destaque no turismo nacional, Gramado recebe mais de seis milhões de visitantes por ano, que respondem por 90% de suas receitas. E visitar a cidade de raízes alemãs e italianas é sinônimo de degustar chocolates de qualidade. A cidade reúne 19 fábricas que, sob tutela de chefs chocolateiros, produzem chocolates finos de diversas variedades, qualidades e preços.

PIONEIRISMO

A primeira loja do pioneiro Jaime Prawer surgiu em 1976, durante a 4ª Edição do Festival de Cinema Brasileiro de Gramado, o que ajudou a projetar nacionalmente a marca. O sucesso da empresa estimulou novos empreendimentos chocolateiros na cidade, boa parte deles criados por ex-funcionários que contribuíram para arranjos produtivos locais.