Seminário de Moranguicultura reúne 250 participantes em Gramado

0
612
Participantes na propriedade de morangos na Linha Campestre do Tigre. Foto: Sophia Dienstmann.


O 1º Seminário Regional de Moranguicultura da Serra Gaúcha realizado na quinta-feira, 24, reuniu cerca de 250 participantes da região e de municípios vizinhos. O evento foi uma promoção da Empresa da Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS), com apoio da Prefeitura de Gramado e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O prefeito Fedoca Bertolucci (PDT) esteve na cerimônia de abertura do evento e ressaltou a importância da atividade em Gramado.

“Torço para que vocês cada vez mais revigorem o interior dos municípios porque é ali que está a grande riqueza cultural e também a riqueza econômica. Eu vejo o interior como uma tábua de salvação para as gerações, porque nós estamos hoje nos centros urbanos com muitos problemas”, disse Bertolucci.

O secretário da Agricultura, Alexandre Meneguzzo, afirmou que o foco do evento é aperfeiçoar as famílias produtoras, e tornar produção de morangos em Gramado uma produção de excelência.

“Procuramos a Emater porque nós sentimos a necessidade de que o seminário poderia se expandir para a região, devido à carência da difusão do conhecimento. Pensando assim, junto com a Emater, iniciamos esse trabalho, e essa é a grande motivação que temos para esse evento, congregar os agricultores, trocar experiências e fazer com que eles cresçam com responsabilidade ambiental e social sobre o seu produto”, comentou Meneguzzo.

A gerente regional da Emater, Sandra Maria Dalmina, enfatizou que a parceria com a Prefeitura é muito positiva, e tem gerado bons resultados para os agricultores.

“Aqui em Gramado, especialmente, há uma parceria muito positiva onde a gente trabalha muito em equipe. Juntos, a gente consegue gerar um desenvolvimento melhor e o agricultor é mais bem atendido”, enfatizou Sandra.

ATIVIDADES

As atividades iniciaram na comunidade Santo Antônio, na Linha Tapera, onde foi apresentado um panorama da cultura do morango no Rio Grande do Sul e temas relacionados às pragas e seus inimigos naturais em morangueiro: identificação e manejo.

Durante a tarde, os participantes seguiram para as ações práticas, na propriedade dos produtores Claudir e Azilse Pedrosa, na Linha Campestre do Tigre. Lá, foram abordados o monitoramento prático de pragas, polinização com abelhas sem ferrão, controle físico de pragas, ambiência na produção de morangos e janela de produção com atuais opções de mudas.