Secretaria de Saúde reúne-se com vereadores e servidores para pautar coronavírus

0
559


A Secretaria Municipal de Saúde de Canela continua o trabalho de vigilância acerca dos riscos de coronavírus que deixam em alerta não só a comunidade como todo o planeta.

Dentre as estratégias traçadas há a comunicação com grupos, visando a esclarecer a respeito de formas de transmissão, sintomas e atitudes preventivas para a população.

Por isso, o secretário de Saúde Vilmar Santos coordenou duas reuniões na tarde desta quinta-feira (5). A primeira, na Câmara Municipal, contou com os vereadores Clério Sander, o Fofão; Emilia Fulcher, Jonas Bernardo e o presidente da Casa, Marcelo Savi.

Santos levou ao conhecimento dos edis as medidas que estão sendo tomadas para conscientizar a população, como o uso de álcool em gel e a permanência em ambientes arejados. Ele também garantiu a preparação de setores como as unidades básicas para encaminhamento de pacientes que possam vir a apresentar sintomas de coronavírus.

Se houver a confirmação de dois casos em análise pelo Laboratório Central do Estado, e principalmente se o vírus se proliferar em Canela (algo não descartado em todo o mundo), o Executivo pode necessitar de mais médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para atender os pacientes. Como a contratação se daria em regime emergencial, seria fundamental a aprovação às pressas pelo Legislativo – o que teve total adesão dos vereadores presentes.

Em seguida, aconteceu outra reunião – desta vez, na Secretaria de Saúde. Na ocasião, a enfermeira Magali Dell Valle Cavinato, da Vigilância Epidemiológica, explicou a representantes de setores da Municipalidade sobre o coronavírus, esclareceu sobre a prevenção e respondeu a dúvidas. Os presentes deverão repassar as informações aos demais colegas.

Na próxima semana, a Secretaria de Saúde reunirá médicos do município e diretores de escolas de toda a rede de ensino.

CASOS SUSPEITOS

A Secretaria Municipal de Saúde aguarda o resultado dos exames feitos em uma mulher e em um adolescente suspeitos de ter o coronavírus. As coletas foram enviadas ao Laboratório Central do Estado (Lacen), e o resultado é aguardado nesta sexta-feira (6). Ambos permanecem isolados, mas têm apresentado melhora em seu quadro, sem qualquer risco de morte.

“Somente o Lacen vai dizer se é ou não é coronavírus. Até o momento do resultado, qualquer informação sobre isso é temerária e não pode ser levada em conta pela comunidade”, diz a enfermeira Magali Dell Valle Cavinato, da Vigilância Epidemiológica.

O Ministério da Saúde divulgou haver 635 casos suspeitos no país. Somente oito estão confirmados, segundo publicação do site O Antagonista.