Secretaria de Saúde e DP de Canela apreendem quase uma tonelada de alimentos impróprios para consumo

0
1911
Quinze policiais civis e sete servidores da Prefeitura Municipal participaram da operação. Foto: PC/Canela.


A Polícia Civil de Canela e a Prefeitura Municipal de Canela realizaram, durante a tarde desta sexta-feira (30), ações de fiscalização em diversos mercados, padarias e açougues da cidade.

A atividade conjunta, que teve por objetivo verificar a existência de produtos à venda que estivessem impróprios para o consumo humano, foi realizada em diversos bairros da cidade, focando a fiscalização na comercialização de carnes, laticínios e produtos com a data de validade vencida.

Dois proprietários de dois mercados foram presos em flagrante pela prática de crime contra a relação de consumo, sendo encaminhados ao Presídio Estadual de Canela.

Em um dos mercados, localizado na Rua João Pessoa, no Centro da cidade, havia um abatedouro clandestino, sendo a atividade ilícita flagrada pelos policiais e fiscais da Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde. No local, ainda foram apreendidos cerca de 400kg de carnes e 50kg de queijo impróprios para o consumo. O proprietário, que possui antecedentes pelo mesmo crime, foi preso em flagrante. O mercado foi interditado, sendo suspensa suas atividades até que sejam regularizadas as estruturas internas.

Em outro mercado, localizado na Rua Homero Pacheco, no Bairro Canelinha, foram apreendidos mais de 100kg de carne, centenas de remédios (cuja venda é controlada) e vasta quantidade de produtos vencidos, além de cigarros contrabandeados.

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela e responsável pela operação, informou que a ação foi exitosa, pois grande quantidade de alimento sem a mínima condição de consumo, prejudicial à saúde humana, foi apreendida, responsabilizando-se os proprietários.

Segundo Secretário da Saúde, Jean Spall, essas operações colaboram e muito para a segurança alimentar da população, pois deixam de consumir carnes e mercadorias sem procedência, que colaboram para o aumento de problemas de saúde das pessoas.

Participaram da ação quinze policiais civis e sete servidores da Prefeitura Municipal.

O material apreendido foi descartado pela Vigilância Sanitária do Município.