Secretaria de Saúde de Canela traça plano contra o coronavírus

0
713
Foto: Márcio Cavalli/PMC


A Secretaria Municipal de Saúde colocou em ação um plano preventivo para combater o coronavírus. Há cerca de um mês, os trabalhos tiveram início com reuniões com as equipes da rede pública, a fim de tratar de suspeitas ou casos confirmados do Covid-19 (coronavírus).

Nesta quarta-feira (4), o secretário Vilmar Santos reuniu os demais membros do primeiro escalão do governo para comunicar as medidas. Na oportunidade, a enfermeira Magali Dell Valle Cavinato, responsável pela Vigilância Epidemiológica, explicou sobre o coronavírus, as formas de contágio e os sintomas. Na quinta-feira (5), cada secretaria enviará à Saúde um servidor para receber orientações e passar aos demais colegas.

Já no final de fevereiro, a Secretaria de Saúde havia convocado representantes de todas as UBS’s, do Hospital de Caridade, da própria secretaria e de outros setores seus. Na ocasião, foram detalhadas ações como a elaboração de materiais informativos para divulgação e o repasse de informações à comunidade. “Os cuidados são os mesmos em relação à H1N1, e um dos mais importantes é o uso de álcool em gel”, diz a enfermeira Magali Cavinato.

A Secretaria de Saúde acompanha com vigilância contínua e tomou todas as medidas preventivas a respeito dos dois casos suspeitos de coronavírus na cidade, confirmados em nota oficial divulgada na noite de terça-feira (3). Sobre eles, aliás, é aguardado para esta sexta-feira (6) o resultado de exames feitos na mulher e no adolescente e encaminhados ao Laboratório Central do Estado.

“O alerta é em todo o planeta, e em Canela não poderia ser diferente. Em todas as unidades de saúde, no Hospital de Caridade e nos demais setores de atendimentos os responsáveis já sabem o que fazer se se depararem com pessoas apresentando sintomas”, assegura o secretário Vilmar Santos.

ATENÇÃO

A Secretaria de Saúde de Canela alerta que, caso alguém entenda estar com sintomas de coronavírus, verifique duas situações:

a) se apresenta febre e/ou sintomas respiratórios (tosse, dificuldade de respirar, batimento das asas do nariz e outro) e histórico de viagem para áreas de transmissão nos últimos 14 dias ao aparecimento dos sintomas; e

b) se apresenta febre e/ou sintomas respiratórios (tosse, dificuldade de respirar, batimento das asas do nariz e outro) e contato próximo de casos suspeitos de coronavírus nos últimos 14 dias ao aparecimento dos sintomas.

Se perceber se enquadrar em uma das situações acima, a pessoa deve procurar uma unidade de saúde ou o hospital. Independentemente disso, é preciso habituar-se às seguintes medidas de prevenção:

– lavar as mãos frequentemente com água e sabão. Se não houver água e sabão, usar álcool em gel;

– cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, com um lenço de papel ,e jogá-lo no lixo, ou cobrir a boca com o braço dobrado;

– sempre lavar as mãos com água e sabão após tossir ou espirrar;

– não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

– lavar as mãos com água e sabão antes e depois de tocar em olhos, nariz e boca;

– manter o ambiente bem ventilado e as janelas abertas.