Rise

0
801


Era um arquipélago
a cidade parecia uma casa na árvore
era inteligente leve e acolhedora
parecia um dia festivo
as pessoas pegavam barquinhos e botes para visitar alguém
ou desciam por sofisticadas pistas
passando por charmosas galerias

havia muitas pessoas diferentes
e diferentes entre si
quase todas estavam irresistivelmente
alegres
o que era meio assustador
porque ninguém perguntava
p’ra onde você tava indo
só entravam e iam
mas tanto fazia
que qualquer lugar era um começo
as luzes eram lindas

no outro dia de manhã
eu estava perto de uma ilha alta
bem rochosa
(aliás, era uma grande rocha)
não fui de barco
fui a nado mesmo

outras pessoas apareceram
ou já estavam por lá, não me lembro muito bem
eram simpáticas e agradáveis
de repente me ocorre
para o fim da minha paz
que grandes seres marinhos
poderiam emergir
já que estávamos perto da parte funda
da baía

dividi meus anseios com outro boiador
e ele confirmou tal possibilidade
me tranquilizando
pois eles não se interessavam por nós

tentei absorver a informação
com o corpo
com o código mais antigo
inscrito em minha alma
contra o instinto de sobrevivência
olhava para as ilhas
para as penínsulas
a vegetação e o sol bondoso
que se refletia em tudo

eu sabia
era verdade
o que aquela pessoa não sabia
é que todo mundo ali era meio Aquaman
saca?
se pensássemos um pouco mais neles
ou melhor, nela
ela viria até nós
mesmo em harmonia mesmo em harmonia
a impressão seria selvagem