Público de 65 mil pessoas visitou a Feira do Livro

0
1106
Circulação de visitantes na Feira do Livro foi intensa. (Foto: Renata Garcia)


Em seus dez dias de programação, a 22ª Feira do Livro de Gramado reuniu cerca de 65 mil visitantes que puderam prestigiar as 80 atrações culturais na Rua Coberta, na Biblioteca Pública Cyro Martins, no Centro de Cultura da Várzea Grande e nas escolas da rede de ensino. A edição de 2018 também encerra contabilizando 12,5 mil livros vendidos durante o período. O evento contou com a participação de 16 livreiros, vindos de diversas regiões do Estado. O responsável pela banca da Editora Martins, Luiz Alfredo Borges, ressaltou a importância da Rua Coberta sediar a Feira.

Trabalhamos apenas com literatura Gaúcha e a Feira do Livro de Gramado é diferenciada, pois podemos propagar a cultura do Rio Grande para diversos lugares do Brasil, tendo em vista tantos visitantes que a cidade recebe”, afirmou.

No último final de semana, o evento contou com diversos espetáculos, como a apresentação musical da cantora mirim Johanna Martins, show com o mágico e escritor Franco do Vale, apresentação da Orquestra de Violões de Gramado, dança coreografada com o Grupo Pura Energia e, no domingo, encerrou suas atividades com a Orquestra Sinfônica de Gramado.

Nos últimos dias de Feira, também a Kombina e a Kombi Koringa estiveram presentes na Rua Coberta e divertiram a garotada. “A Kombi é muito divertida e bonita, achamos ela bem legal”, ressaltaram os alunos do 2º ano do Colégio Estadual Santos Dumont.

Projeto Kombina recebeu várias crianças. (Fotos: MIlena Dallarosa)

Em busca das baixas temperaturas, turistas de todo o Brasil aproveitaram e curtiram as atividades na Rua Coberta. Visitantes de Gramado há mais de 20 anos, Silvino e Marilourdes Geremias, acompanhados da amiga Vera de Moura, ambos de Porto Alegre, compareceram a mais uma edição da Feira, desta vez em busca de livros para os netos de 6 e 8 anos. “Achamos muito importante presenteá-los com livros, pois além de divertir e entreter, eles tornam mais fácil a aprendizagem da leitura e da interpretação textual”, explicou Silvino.

Já Camila e Edson, de São Paulo, estavam em Gramado pela primeira vez e trouxeram os filhos, Nicolas e Júlia, de 2 e 6 anos, para prestigiar a Feira do Livro: “A leitura é muito importante e buscamos incentivá-los desde pequenos a terem este hábito”, ressaltou Camila, carregando exemplares dos livros comprados para as crianças.

Atrações para todos os públicos

Além de atividades para o público infantil, o evento reuniu em sua programação atrações para diversos públicos, incluindo a melhor idade, que participou da Oficina “Criando Capas, Integrando Mundos”, ministrada pela artista plástica Luciana Muratório. Depois da contação de histórias, os participantes criavam capas de livros para as narrativas, sem conhecer os exemplares originais.

Saídas de campo com o patrono

O patrono Leonid Streliaev realizou, além de bate-papo e sessões de autógrafos, duas saídas de campo com alunos das séries finais. Na oficina, Streliaev contou como iniciou na fotografia, um pouco sobre suas viagens e a história de algumas fotos, além de dar dicas de como desenvolver a criatividade. Leonid foi presença constante na Feira, participando diariamente do evento e mostrando-se à disposição do público.

Patrono leonid recebeu estudantes para contar sua trajetória e histórias. (Fotos MIlena Dallarosa)

Ser patrono da Feira do Livro, além de uma grande responsabilidade, foi um prazer imenso, pois pude ter contato com centenas de leitores interessados e com muitas crianças e jovens que visitaram a Feira. Para mim, representar a Feira do livro de uma cidade tão importante quanto Gramado foi uma grande honra e creio ter cumprido o papel que me foi dado. Até a próxima edição, eu pretendo realizar várias ações com as escolas. Para mim, o meu patronato não acabou, não quero que ele seja apenas figurativo, pois de figurativo são apenas as fotos que faço!”, ressaltou Leonid.

Durante toda a Feira, o Espaço do Escritor recebeu inúmeros autores, como Wilson Wagner Barbosa, Renata Wolff, Alcy Cheuiche, Tainá Crisóstomo, Dayane Alencar, Luiz Alfredo Borges, Daiane Pires, Maria Beatriz Dal Ponte, Júlio Hermann, entre outros, que participaram de palestras, oficinas, contação de histórias, bate-papos e sessões de autógrafos.

Evento com qualidade

O secretário da Cultura, Allan John Lino, ressaltou que o resultado foi surpreendente. “A Feira do Livro encerra com uma qualidade muito alta, principalmente dentro da estrutura pedagógica e cultural da feira, 90% dos artistas são da região e procuramos contemplar os escritores também da região, agregando valor ao evento. Ficamos felizes e honrados com a presença do patrono Leonid, que trouxe uma grandiosa quantidade de conhecimento e foi um dos poucos patronos que permaneceu no espaço da Feira quase todo o tempo. Agradecemos a comunidade, a compreensão do comércio da Rua Coberta, que dividiu seu espaço conosco, as secretarias envolvidas, a equipe da Secretaria de Cultura e a coordenadora desta edição, Margarete Anschau, por ter organizado o evento com excelência e com isso atingir a classe cultural e educacional.

Secretário municipal de Cultura, Allan John Lino.

A Feira do Livro foi organizada pela Prefeitura de Gramado, por meio da Secretaria da Cultura, e contou com o patrocínio do Banrisul, parceria master do SESC Gramado e como parceiros UCS – Região das Hortênsias, UNOPAR, Shopping da Construção Gramado, Hortênsias – Água Mineral Natural, Gottschalk – Floricultura e Paisagismo, Restaurante Bella Gramado, Sinoscar, Villa Bertti, Sindmóbil, Restaurante Linha Bella, Pousada Xixo Escultura, Restaurante Pouso Novo, Matería Capitão Rodrigo, Bazar e Papelaria Arco-Íris e Gramadotur.