Psi. Carolinne Medeiros explica o que é “Disciplina Positiva” em bate-papo na AMAE

0
1629


Aconteceu na tarde da última quarta-feira, na Casa AMAE – Associação Materna de Apoio e Empreendedorismo, um bate papo entre a psicóloga Carolinne Medeiros, mães e associadas.

Durante o encontro Carolinne abordou o tema “Disciplina Positiva”, que de acordo com ela é uma forma de ajudar a criança a desenvolver uma consciência guiada por sua própria disciplina e compaixão em relação aos outros.

Segundo a psicóloga a “Disciplina Positiva” é baseada no trabalho de dois psiquiatras vienenses: Alfred Adler e Rudolf Dreikurs. Adler foi psiquiatra do exército austríaco durante a primeira guerra e, depois do conflito, começou a ensinar pais e educadores a lidarem de forma mais efetiva com jovens, usando princípios democráticos de dignidade e respeito. Ele acreditava que as crianças precisavam tanto de ordem (estrutura e responsabilidade), quanto de liberdade para crescer como cidadãos contribuintes e responsáveis em sua comunidade. O psiquiatra via o comportamento humano como um movimento em direção ao senso de pertencimento (conexão) e importância.

Disciplina Positiva baseia-se em cinco critérios

✔Ajudar a criança a sentir conexão (Sentir que pertence à família/escola e sentir-se importante);
✔Encorajar o respeito mútuo (Firmeza e gentileza ao mesmo tempo);
✔Funcionar em longo prazo (Considerar o que a criança está pensando, sentindo, aprendendo e decidindo sobre si mesma e sobre seu meio social – e sobre o que fazer no futuro para sobreviver e para ser bem- sucedido);
✔Ensinar habilidade sociais e habilidade de vida (Respeito, cuidado para com os outros, resolução de problemas e cooperação);
✔Incentivar a criança a descobrir suas capacidades. (Encorajar o uso construtivo do poder pessoal e autonomia).

Carolinne descreve um dos critérios e especifica que sentir conexão é sentir que pertence à família, é sentir-se importante, aceito, necessário. “Um exemplo para desenvolver esse senso de pertença em nossos filhos é demonstrar que você está os ouvindo. Sabemos que nossos filhos nos dizem muito através de palavras, mas também com seus olhares, postura, pequenos gestos”. “Estamos sendo capazes de nos conectar com nossos filhos e ouvir atentamente o que estão querendo nos dizer?”, questiona ela.

Uma das dicas que Medeiros dá é que os pais perguntem ao invés de falar e conversem com os filhos a melhor forma de solucionar os problemas.

Os perigos da disciplina tradicional

A psicóloga relata que há alguns perigos no uso da disciplina tradicional, dentre eles cita:

✔Disseminar medo nos filhos não tem propósito algum, e cria sentimentos de vergonha e humilhação.
✔O medo já se demonstrou como um fator que leva a um risco maior de comportamento anti-social no futuro, incluindo a prática de crimes e abuso de substâncias.
✔A disciplina dura e física ensina aos filhos que a violência é a única maneira de resolver problemas.
✔Disciplinas controladoras, ou manipuladoras, comprometem a confiança entre pais e filhos, e prejudicam os vínculos.
É um sinal de força e crescimento pessoal quando os pais examinam suas próprias experiências na infância e como elas podem impactar negativamente na criação de seus filhos, buscando ajuda se eles não conseguirem praticar a disciplina positiva.

Afirma que a disciplina positiva envolve a utilização de técnicas como prevenção, distração, e substituição para guiar gentilmente os filhos para longe do perigo. “Ajude seu filho a explorar com segurança, vendo o mundo através de seus olhos, e demonstrando empatia enquanto ele experimenta as consequências naturais de seus atos, ilustra Carolinne.

Concluiu o bate papo orientando como os pais podem manter um pensamento positivo com os seus filhos. Dentre as dicas, ela destacou que deve-se:

✔Use a empatia e o respeito
✔Trabalhe em conjunto para obter soluções
✔Seja proativo
✔Entenda as habilidades de desenvolvimento do seu filho
✔Crie um ambiente que propicie o “sim”
✔Aplique a disciplina através de brincadeiras
✔Fale sobre fatos, ao invés de ordens
✔Evite rotular
✔Faça pedidos usando afirmativas
✔Permita que aconteçam consequências naturais
✔Use o tempo, também como pais
✔Converse com o seu filho, antes de intervir
✔Ofereça escolhas
✔Pondere cuidadosamente, antes de impor a vontade dos pais
✔Use consequências lógicas com moderação e com compaixão
✔Use incentivos criativos com filhos mais velhos

Os encontros entre as mães e a psicóloga Carolinne Medeiros acontecem quinzenalmente na Casa AMAE, localizada na Avenida Borges de Medeiros,3200, no Salão de festas da Igreja Luterana ao lado do Hotel Casa da Montanha em Gramado.