Projeto que institui nomenclatura de rua na Linha 28 foi protocolado na Câmara

0
1121
(Foto: Divulgação)


Foi protocolado na Câmara, e terá ingresso oficial hoje na Casa, o projeto que denomina a Rua Nossa Senhora do Carmo, conhecida como Estrada da Santinha, em toda a sua extensão, de “Rua Josephina Perine Moraes”.  A proposta é de autoria do vereador Luia Barbacovi (Progressistas).

Após a leitura na sessão o projeto será enviado para o departamento jurídico da Casa, para emissão de parecer e após para análise das Comissões de Legalidade e Redação Final, e de Infraestrutura, Turismo, Desenvolvimento e Bem-Estar Social.

Histórico Senhora Josephina

Nascida em 10 de janeiro de 1917, na localidade da Linha 28 em Gramado, a filha mais velha de Francisco Perine e Angelina Bordin Perine, de uma família de 11 irmãos. Trabalhou até a idade de 18 anos na lavoura e nos parreirais com seus pais. Casou-se em 21 de dezembro de 1935, com Emílio Ernesto Moraes e foi morar em uma serraria em Canela. Após um ano voltou a residir na Linha 28, onde comprou uma área de terra. Lá teve 6 filhos, Zayra, Irma, Benoni, Joni, Miria (in memoria) e Rose.

Josephina, ou Pina, como era chamada, lutou muito para levar uma escola para a Linha 28. O pai de Josephina, Francisco Perine, doou uma área de terra para construir uma igreja e um pavilhão. Neste pavilhão, colocaram a primeira escola da localidade, que se chamava Escola Municipal Fagundes Varela.

Na década de 40, foram a Taquara para conseguir um professor, onde encontraram a Professora Elvira Apolo, que fixou residência na casa de um vizinho de Josephina. Elvira casou-se com Arlindo Benetti e permaneceu morando e dando aula na localidade.

Josephina sempre foi uma mulher batalhadora, que lutou muito por sua comunidade. Era muito religiosa, sempre cuidando dos pertences da Capela São Valetin, na Linha 28. Com a construção de um novo pavilhão da Igreja, Josephina e seu esposo Emilio cederam uma fração de terras para a Prefeitura construir a nova

escola, permanecendo ali até quando encerrou as suas atividades, passando a levar os alunos para escolas do centro de Gramado.

Josephina, além de ter tomado a iniciativa de trazer uma escola para a comunidade, também, juntamente com sua mãe, Angelina Bordin Perine e com seu Tio Dante Bordin, construíram uma gruta na estrada que liga o centro de Gramado a Localidade da Linha 28. Nesta gruta foi colocada a imagem de Nossa Senhora de Caravággio. Desta época em diante passou a ser conhecida e chamada como “Estrada da Santinha”, hoje, Rua Nossa Senhora do Carmo.

Josephina faleceu em 05 de março de 1995, na Linha 28.

Hoje, a propriedade onde morou Josephina, pertence a um de seus filhos.