Projeto da nova creche é apresentado para a comunidade da EMEI Raio de Sol

0
939
Proposta foi apresentada às comissões de pais e vereadores nesta quinta-feira (15). Foto: Carlos Borges.


Buscando melhorar a estrutura física da Escola Municipal de Educação Infantil Raio de Sol, no bairro Várzea Grande, em Gramado, bem como ofertar novas vagas na rede infantil, oportunizando o acesso à escola para outras crianças que aguardam na fila de espera, a Secretaria da Educação tem procurado alternativas viáveis e rápidas para atender o anseio da administração e da comunidade.

Para chegar a um consenso, na manhã desta quinta-feira (15), o prefeito João Alfredo Bertolucci, o Fedoca, a Secretária da Educação, Gilça Silva, e a equipe da pasta estiveram reunidos com as comissões de pais e vereadores buscando encontrar em conjunto a melhor alternativa para atender os 70 alunos da escola.

Na ocasião, a administração apresentou uma proposta inicial, de construção de uma nova creche e uma praça no espaço próximo à Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima. A creche atenderia de 80 a 100 crianças, num espaço de 485 m². Com um terreno próprio e planta baixa pronta, o processo seria mais ágil, obviamente, atendendo aos processos legais do poder público. Já no atual espaço da EMEI Raio de Sol, futuramente, seria construído uma nova escola, abrindo mais vagas no bairro.

A proposição não foi aceita, sendo sugerida a compra de um prédio ao lado da atual escola ou mesmo a construção de outra creche em terrenos próximo à Praça da Miss e Altos da Viação Férrea. A alternativa foi apresentada pelos pais e pelos vereadores Rafael Ronsoni, Rosi Ecker Schmitt e Erni Branchini (Progressistas), representantes do Legislativo.

A Prefeitura e o pai de aluno, Renato Swaizer, delegado pelas comissões, farão contato com o proprietário do imóvel para viabilizar a compra, já que na Vila do Sol não há outro terreno adequado para receber uma escola. O prédio mencionado deverá passar por uma grande reforma e adequação. As demais possibilidades também serão analisadas pelo governo.