Programa Saúde na Escola reúne jovens de cinco escolas de Canela

0
642
A apresentação no auditório do Campus da UCS Hortênsias reuniu alunos e docentes nesta quinta-feira. Foto: Márcio Cavalli.


O Programa Saúde na Escola (PSE) oportunizou a estudantes apresentarem no auditório do campus da UCS Hortênsias, quinta-feira (27), suas reflexões “sobre o que o seu município tem de bom e o que precisa melhorar”. Durante cerca de duas semanas, eles trabalharam essa temática em suas instituições de ensino e sintetizaram seu pensamento aos demais envolvidos por meio de música, apresentações e produções audiovisuais.

Participaram estudantes das escolas de cinco realidades específicas de Canela: Cônego João Marchesi (Ulisses de Abreu), Santa Terezinha, Severino Travi (São Rafael), Adolfo Seibt (Santa Marta) e Coopec. O evento foi organizado pelo Grupo Técnico Intersetorial (GTI), formado por servidores das secretarias municipais de Saúde e de Educação, Esporte, além da Secretaria de Assistência, Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação.

Segundo a enfermeira Carla Dias Pinto, do GTI, a atividade foi estimulada devido à elaboração do Plano Municipal Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes pela Secretaria de Assistência, Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação e veio ao encontro dos objetivos do PSE.

“Os estudantes se sentiram muito importantes pelo fato de poderem dizer o que está bom e o que precisa melhorar em Canela. Essas demandas apresentadas serão levadas para o Plano, que está sob responsabilidade da assistente social Tânia Aguiar”, diz a enfermeira Carla. “Um dos focos desse plano é o protagonismo juvenil, oportunizar que os estudantes sejam ouvidos”, confirma Tânia.

As apresentações foram além da expectativa dos organizadores e, em alguns momentos, chegaram a emocionar. Na ocasião o presidente do Comdica (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), Paulo Terra, convidou todos os jovens a integrar o órgão como membros.

PLANO DECENAL

Já nesta sexta-feira (28), o Plano Municipal Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes será encaminhado aos órgãos e às entidades canelenses que trabalham com o público juvenil. Em seguida, em cerca de duas semanas, o Comdica deverá realizar uma plenária para expor as ações e os objetivos que deverão ser aplicados a partir deste ano até 2029, conforme as diretrizes do documento.

Segundo a assistente social Tânia Aguiar, a elaboração do plano foi pautada a partir de indicadores de riscos e vulnerabilidades sociais e também destaca o olhar de crianças e adolescentes a respeito de questões próprias.