Profissionais das UBSs são testados para COVID-19 em Nova Petrópolis

0
631
Foto: Divulgação


A Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde e Assistência Social de Nova Petrópolis iniciou a testagem dos profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) nesta segunda-feira, 1º de junho. A realização dos exames em todos os profissionais da Saúde visa auxiliar no mapeamento dos servidores que podem trabalhar e aqueles que devem ficar afastados de suas atividades, mesmo que não apresentem sintomas do novo coronavírus.

“Esses trabalhadores estão na linha de frente do combate à COVID-19 e, por isso, mais expostos. Nossa preocupação é garantir a segurança dos nossos servidores e da nossa comunidade”, ponderou a secretária Municipal de Saúde e Assistência Social, Claudia Silvane Pires. Ao final deste mapeamento será apresentado o panorama geral das testagens nos profissionais de Saúde das UBSs

Desde 12 de maio, a Secretaria de Saúde e Assistência Social de Nova Petrópolis, por meio da Vigilância Epidemiológica, também divulga os resultados de testes rápidos no Boletim Coronavírus diariamente, com o objetivo de elucidar a situação epidemiológica referente a circulação da doença no Município.

Nova Petrópolis investiu R$ 27.700,00 na aquisição de 200 testes rápidos. O valor é proveniente de recursos Federais para enfrentamento à COVID-19. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social também recebeu 740 testes rápidos do Ministério da Saúde, por meio do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. O Município está recebendo regularmente testes do Governo Estadual com o objetivo de acompanhar e elucidar a situação epidemiológica do novo coronavírus em Nova Petrópolis.

Conforme Nota Informativa 10 COE/SES-RS, que deve ser seguida pelo Município, todos os casos de síndrome gripal poderão realizar o teste rápido a partir do 10º dia de início dos sintomas. Terão prioridade para realização de teste RT-PCR, os casos de síndrome gripal que pertencem aos grupos da seguintes categorias: pessoas com mais de 50 anos de idade; gestantes e puérperas; profissionais que trabalhem em veículos de transporte de cargas e transporte coletivo de passageiros; profissionais do setor portuário (portos e navios); trabalhadores de estabelecimentos de Saúde que atendem pacientes com SG/SRAG e da Vigilância em Saúde; trabalhadores da Administração Penitenciária – SEAPEN; trabalhadores da Segurança Pública; trabalhadores da Assistência Social; trabalhadores do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente; população Quilombola e população Indígena.