Proatividade & Procrastinação

0
5236


Proatividade é a atitude que visa antecipar futuros problemas, necessidades ou mudanças; já a procrastinação é a atitude ou efeito de adiar, de demorar, de delongar ou de procrastinar; no senso comum é expressada como: “empurrar com a barriga”.

Nessa pandemia, na qual, estamos vivenciando tempos estranhos, isto é, algo nunca experimentado por nós, como seres humanos. Mesmo com tantos recursos disponíveis e a tecnologia de comunicação, sem saber o que fazer, nos sentimos paralisados.

Esta paralisia é provocada pela emoção medo. Darwin já dizia que, animais em situação de risco, podem agir de três formas: luta (enfrentamento), fuga (fugindo da ameaça) ou a paralisia (fingir de morto).

A estratégia de fingir de morto é porque existem algumas espécies animais, que só se alimentam de animais vivos, ou seja, só se alimentam, se a caça (animal) estiver viva e em movimento.

Bem, nessa pandemia, está claro que o perigo ou a ameaça existem. Como não há conhecimento ou recurso suficiente para sair dessa situação, inconscientemente a procrastinação aflora. Para evitar isso é necessário agir com atitudes proativas. Se aparecer atitudes reativas, interrompa e reflita sobre o que está lhe incomodando, provavelmente é desconhecimento de algum assunto.

A qualidade proativa de ser, exige vontade de superar obstáculos, logo será necessário ter conhecimentos específicos e gerais, bem como ter uma espiritualidade laica mais aguçada.

Quanto a espiritualidade, em síntese, diz que é a qualidade do que é espiritual ou a característica do que tem ou revela intensa atividade religiosa, mística ou laica. Pouco se fala em espiritualidade laica, mas isso quer dizer que são habilidades de contextualizar o todo, onde se encontra, sem conotação religiosa ou mística, sendo a espiritualidade como sinônimo de transcendência ou uma visão metafísica do contexto onde se encontra. Isto facilita identificar qual é o “papel do sujeito” nos diferentes contextos onde se encontra.

Exemplo: num contexto familiar, se homem e junto com filhos, seu papel será de pai, mas se este mesmo ser estiver somente com sua esposa, seu papel será de marido. Este mesmo ser no trabalho, pode desempenhar um papel de líder de equipe ou apenas um papel de colaborador.

Saiba que, motivações intrínsecas de nós seres humanos são apenas sete, a saber: (1) comer/excretar; (2) dormir; (3) sexo; (4) obter dinheiro (5) jogar (jogos, vídeo games e outras competições) (6) ajudar aos outros, (7) obter conhecimentos. Portanto quaisquer outras motivações, terão de serem construídas, ou seja, exigirá esforço.