Prefeitura e Polícia Civil seguem combatendo ocupações irregulares em Canela

0
663


Uma operação conjunta realizada na semana passada, envolvendo a Prefeitura de Canela e a Polícia Civil, resultou no desmanche de duas casas que estavam sendo construídas em áreas irregulares e oferecidas para venda e aluguel em redes sociais.

A ação, desencadeada após uma denúncia, ocorreu na localidade conhecida como ‘Pedreira’, no interior do bairro Santa Marta. Com o auxílio de uma retroescavadeira, servidores do Departamento de Fiscalização e agentes da Polícia Civil evitaram a ocupação irregular.

O secretário de Meio Ambiente de Canela, Jackson Müller, afirma que ações semelhantes a esta serão intensificadas nos próximos meses. “Estamos estruturando um departamento para atuar exclusivamente nos casos de invasões e ocupações irregulares, com uma equipe volante que vai agir de forma ostensiva e preventiva. Sabemos quem são e onde estão os responsáveis por esses crimes e não vamos permitir que continuem atuando desta forma”, destaca Jackson.

EXCLUSÃO DOS PROGRAMAS SOCIAIS DE HABITAÇÃO

O secretário Jackson Müller alerta que cidadãos que compram, constroem ou vendem casas em áreas irregulares estão cometendo crimes como parcelamento ilegal do solo, danos à vegetação, lançamento ilegal de esgotos, entre outros delitos ambientais. “Os envolvidos estão sendo responsabilizados e vão responder processos, seja administrativo, cível ou penal. É uma prática que onera toda a sociedade”, avalia Jackson.

Já o secretário Adjunto de Assistência Social, Artur Pacheco, lembra que quem comprar ou construir casas em áreas irregulares será automaticamente excluído dos programas sociais de habitação. “Não vamos permitir que esta situação envolvendo invasões se agrave”, afirma Pacheco.