Prefeitura de Gramado, Legislativo e entidades fazem apelo para que protocolos contra Covid-19 continuem sendo cumpridos

0
2202
Uso da máscara é fundamental para combater o avanço da pandemia. Foto: Laura Silveira/GN.


Após um ano e três meses dos primeiros casos de Covid-19, Gramado está retomando de forma gradual suas atividades. Depois de permanecer com inúmeras restrições em relação ao comércio, gastronomia, hospedagem e atrações turísticas – setores fundamentais para a economia do município – a cidade agora adota um sistema menos rígido, 3As, aplicado pelo Estado, e que traz mais autonomia para os prefeitos.

Durante a segunda onda causada pela variante P1, iniciada no início de fevereiro em Gramado, o município chegou a ter 79 pacientes com Covid-19 hospitalizados no Hospital Arcanjo São Miguel (HASM). Atualmente, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado na última sexta-feira (28), há nove residentes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 54 pessoas em tratamento para o novo coronavírus. Segundo o secretário da Saúde, a situação da UTI Covid-19 tem se mantido dentro de percentuais aceitáveis, bem como internações e casos que são encaminhados da Tenda diretamente para o HASM

Contudo, por mais que o número de casos esteja, de certa forma, equilibrado, as autoridades e representantes de entidades tem feito um apelo para que as pessoas continuem cumprindo os protocolos sanitários de enfretamento ao Covid-19. Com as baixas temperaturas na Serra, é esperado, como vem acontecendo nos fins de semana, que os turistas venham para Gramado e região.

“Todo o cuidado é pouco”, alerta prefeito de Gramado

Na última quinta-feira, 27 de maio, o prefeito Nestor Tissot (Progressistas), em coletiva com a imprensa, chamou a atenção para a necessidade da prevenção. “Todo cuidado é pouco. Nós temos que ter a sensibilidade, a paciência e compreensão deste momento. Eu não quero que amanhã ou depois tudo feche novamente, nunca quis, sempre fui a favor do cuidado com a saúde e economia”, diz Tissot.

O prefeito faz um pedido as pessoas que lembrem umas as outras sobre os protocolos sanitários e repassem as informações de prevenção sempre que possível.

Vereadores de Gramado fazem apelo nas sessões ordinárias

Na sessão ordinária da segunda-feira passada, dia 24 de maio, todos os vereadores da Casa Legislativa pediram para que as pessoas se protejam e continuem adotando os protocolos de prevenção contra o Covid-19. O presidente da Câmara, Professor Daniel (PT), colocou que com a autonomia dada para os municípios, é importante que a fiscalização esteja presente, principalmente com os monitores sanitários orientando a população. “As escolas, como também várias atividades retornaram na última semana, então temos que fazer esse trabalho de conscientização, cada um tem um papel importante, para proteger o outro e o poder público também tem esse trabalho de fiscalização”.

A líder de governo, vereadora Rosi Ecker (Progressistas), fez um apelo pedindo para que a comunidade continue se cuidando “Que todos os protocolos continuem sendo feitos para que possamos seguir em frente até que todos recebam a vacina. Aproveito esse espaço e me coloco mais uma vez à disposição para que juntos possamos vencer a tudo isso”, diz Rosi.

O vereador Rodrigo Paim (MDB), usou seu espaço na tribuna para solicitar ao executivo mais fiscalização e barreiras sanitárias. “Sugiro que a vigilância sanitária tenha um telefone de disque denúncias e que essas denúncias tenham o acompanhamento da Brigada Militar”, coloca Paim.

Já para o Vereador Marcos Lovato (Progressistas), o Poder Executivo está fazendo a sua parte, porém a comunidade precisa ter conscientização. “É preciso evitar aglomerações em praças. Se cada um fizer a sua parte, acredito que o caminho se torna mais curto.
Sei como é difícil, já faz mais de um ano que a pandemia começou, é mais de um ano que todos estão tendo cuidados e muitas vezes ficando em isolamento”. Lovato ainda destaca que o fato da população estar sendo vacinada já é um passo importante, mas que isso é o início e que os cuidados devem permanecer. “Uma ideia que acredito que contribuiria seria a distribuição de informativos nos pedágios, onde o turista seja orientado de todos os cuidados que devem ser realizados”, sugere o vereador e encerra com um apelo: “Gramado não pode parar, mas devemos ter consciência, o turista pode usufruir da cidade, mas cuidando de Gramado e Gramado também cuidará do turista. É uma troca interessante”.

Cícero Altreiter, vereador eleito pelo MDB, defende que a fiscalização seja realizada de forma orientativa, com cartilhas educativas. Também propõe o retorno das barreiras sanitárias para uma maior fiscalização e orientação de quem chega em Gramado. “Precisamos de um plano do executivo, junto com as entidades, para que se reforcem nos estabelecimentos, que mantenham protocolos rígidos. No caso de chegar uma nova onda na cidade, tomara que não, que olhem pra Gramado e que a gente tenha sido um diferencial em segurança, distanciamento, protocolos rígidos, tanto no público, quanto no privado. Mas isso precisa partir das lideranças e do Executivo e não tenho visto esse movimento forte da Prefeitura junto com as entidades, nesse plano de prevenção”, levanta Altreiter.

O vereador Celso Fioreze (PSDB) também acredita que distribuição de informativos seria uma boa maneira de orientar àqueles que vem para Gramado. “Seria importante, que quando o visitante, mesmo aquele que não se hospeda em hotéis, quando passa nos pedágios recebesse uma cartilha sobre os protocolos da nossa cidade. Muitas pessoas vem de outros estados e regiões e não sabem como funcionam as regras. Muitos ficam em aluguéis de temporada e ficam sem saber como o município está procedendo diante da pandemia”, propõe Fioreze.

Na opinião do vereador Renan Sartori (MDB), um vídeo institucional seria uma forma de informar, principalmente aos turistas, sobre os protocolos de prevenção adotados pelo município. “Que o vídeo possa ser vinculado nos hotéis e espaços públicos, porque é uma forma de prevenir e mostrar para as pessoas que Gramado está tendo seus devidos cuidados”.

Na mesma linha de outros vereadores, na última sessão, Ike Koetz, vereador pelo Progressistas, falou sobre seu pedido para que o Executivo crie e implante um programa de ação e conscientização em estabelecimentos comerciais, atrativos turísticos e órgãos públicos, para mobilizar a população local e itinerante sobre protocolos de segurança e saúde contra o Covid-19. “O intuito é buscar a colaboração da população unindo esforços com entidades empresariais e municipais. Pode ser determinante para não haver um novo colapso em nosso sistema de saúde”, aponta Koetz.

O vereador Neri da Farmácia (Progressistas) recomenda para a Prefeitura de Gramado aumentar o número de fiscais nas ruas e também aumentar as atividades de conscientização, com distribuição de álcool gel, máscaras e material informativo para a comunidade e visitantes. “No momento precisamos da união de todos. É importante todos estarem conscientes de suas responsabilidades e cada um fazer a sua parte (Executivo, Legislativo, comerciantes, comunidade e visitantes). É momento de todos nos unirmos para conseguirmos controlar a propagação do Covid-19”.

Executivo estuda maneiras de conscientização

O Executivo gramadense, através da Assessoria de Comunicação, explica que está estudando todas as formas para que a maior quantidade de informações sejam disseminadas em relação ao Covid-19. Segundo o diretor de Comunicação, Fábio Schumatz, isso é uma preocupação constante dentro da administração municipal. “Tanto o Nestor como Luia, estão extremamente envolvidos nesta causa. Uma vez que, nós achávamos que 2021 seria um ano diferente de 2020 e estamos vendo que não está sendo. Temos percebido que em alguns períodos da semana, principalmente nos fins de semana, as pessoas estão relaxando nos cuidados, fazendo aglomerações, principalmente entre familiares, e isso acaba refletindo durante a semana, tanto na Tenda Covid, como no hospital”.

A Assessoria reforça que o município tem mantido bons números e que se necessário o número de leitos de UTI será ampliado. Lembra também, que em fevereiro foi montada uma força tarefa no Hospital e que graças ao apoio da comunidade e empresários, com a doação de equipamentos, foi possível transformar leitos normais em Unidades de Terapia Intensiva.

Com relação as campanhas educativas, conforme manifestado pela assessoria do Executivo, já está sendo preparado um veículo da Secretaria da Saúde que circulará nos bairros alertando sobre a necessidade do uso de máscaras, álcool gel e demais protocolos importantes para prevenção. “A gente apela para que as pessoas, mesmo aquelas que tomaram a vacina contra o Covid-19, que já são 4. 445 imunizados totalmente, se protejam. É importante que não só a Prefeitura e os órgãos de fiscalização monitorem a situação e o uso de máscaras, mas a própria população, que ao perceber que a pessoa não está usando máscara, para que chame a atenção. Cada um pode ser um agente fiscalizador e só assim iremos vencer o vírus”, diz o diretor.

Prefeitura e entidades se reúnem para definir ações de prevenção

Na sexta-feira, 28, na parte da manhã, o secretário da Saúde de Gramado Jeferson Moschem, o coordenador do Gabinete de Crise Dr. Ubiratã Oliveira e o o fiscal sanitarista da Secretaria da Saúde, Ângelo Casara se reuniram com representantes das entidades para definir ações de prevenção contra o novo coronavírus.

De acordo com o secretário da Saúde, Jeferson Moschem, a Região Covid de Caxias do Sul, do qual Gramado faz parte, recebeu, recentemente dois avisos e um alerta do Governo do Estado. Apesar da situação da pandemia no município apresentar significativa redução em comparação aos meses de fevereiro e março, Gramado segue com o sinal amarelo ligado. “Convido as entidades para conscientizar os seus associados para que cumpram os protocolos para nos ajudar e sejam fiscais nossos também”, diz o secretário.

Diante do comunicado e da preocupação com o cumprimento dos protocolos, as entidades se manifestaram sugerindo ideias. Intermediar o diálogo entre os fiscais da Vigilância Sanitária e os proprietários de hotéis, pousadas, restaurantes, bares, similares, o comércio em geral, foi levantado durante o encontro, como sendo uma maneira de ajudar a fiscalização nesse momento. 

Segundo o executivo da Associação de Bares e Restaurantes das Hortênsias – Abrasel, Roberto Ecker, o setor gastronômico tem sido crucificado pela desobediência de poucos. “Acho que a fiscalização precisa atuar em cima daqueles que não cumprem as regras, para que o setor e a cidade não pague depois. Cumprir os protocolos é o mínimo que deve ser feito”, coloca Alberto.

Como a Abrasel, representando a Câmara de Dirigentes Logistas de Gramado – CDL, o secretário executivo Rudimar Freitag também enxerga que a maioria dos comerciantes cumpre os protocolos, mas que alguns ainda pecam no cumprimento dos mesmos. “O que eu percebo são pessoas da comunidade que simplesmente rejeitam o uso da máscara, álcool, se reúnem periodicamente para um churrasco, uma festa e é isso que tem que parar. Nós estamos em um outro sistema de bandeira, 3As, e já estamos como se fosse hoje na bandeira vermelha, prontos para entrar na bandeira preta de novo. Para evitar que tudo tranque novamente, nós temos que nos cuidar”, apela Freitag e informa que o CDL vem fazendo o alerta para os seus associados e diretoria.

Também esteve presente o Sindicato da Hotelaria, Restaurantes, Bares, Parques, Museus e Similares da Região das Hortênsias – Sindtur/Serra Gaúcha. Mauro Salles, presidente do Sindtur comentou que o Sindicato tem enfatizado para os associados a importância do cumprimento dos protocolos, mesmo com a mudança do sistema que traz mais um pouco de flexibilidade para as regiões. “Temos feito diálogos com o Poder Público para discutir soluções e essa semana tivemos mais reuniões para tratar sobre esses assuntos. Estamos sempre com um olhar cuidadoso para seguir os protocolos e isso tem sido sempre o nosso papel, encontrar um equilíbrio entre as regras e ao mesmo tempo poder funcionar”.

Novo regramento

Na reunião, o secretário municipal de Inovação e Desenvolvimento Econômico de Gramado, coordenador do Gabinete e Crise da cidade e integrante do Comitê Técnico da Macro Região Serra, formado por quatro associações e 49 municípios da Serra Gaúcha, Dr Ubiratã Oliveira informou que a expectativa é de que a Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) defina o novo regramento que será utilizado pelos municípios.

Confirmando o que o secretário Jeferson Moschem já havia falado, Dr. Ubiratã confirma que na última semana o município de Gramado recebeu um aviso de alerta, de acordo com o novo sistema 3As. “Recebendo o alerta nós temos que ter um plano de ação, remeter ao Governo do Estado, que irá avaliar nossas ações e ver se serão eficientes para diminuir a velocidade de aumento da transmissibilidade do vírus na macrorregião Serra”, diz o membro do comitê.

O plano de ação enviado na última sexta-feira, 28 de maio, compreende ações de conscientização para o cumprimento dos protocolos gerais obrigatórios, aumento das testagens e orientações para que as pessoas procurem atendimento médico, ao apresentar o primeiro sintoma.

Contudo, os apelos e ações nas últimas semanas mostram que Gramado continua preocupado em chamar a atenção da comunidade para que continuem cumprindo os protocolos exigidos para o enfrentamento do Covid-19. Nesta semana, como exposto pelas autoridades e representantes, novas formas de combate ao vírus devem ser informadas e executadas pelo município.