Prefeito Constantino assina início do projeto de Georreferenciamento da Corsan em Canela

0
587
O projeto contempla Canela e Gramado e conta com investimento de R$ 408 mil. Foto: Rita Souza.


O Prefeito Constantino Orsolin esteve nesta quinta-feira (13), na Corsan em Porto Alegre, ocasião em que foi recebido pelo diretor-presidente da Corsan, Roberto Barbuti. No encontro foi assinado a ordem de início para a execução de base cartográfica, atualização e georreferenciamento do cadastro técnico do sistema de abastecimento de água e rede de esgotamento sanitário em Canela.

O projeto contempla Canela e Gramado e conta com investimento de R$ 408 mil, que vai beneficiar toda a população residente das duas cidades (cerca de 80 mil habitantes), além dos 6,5 milhões de turistas anuais.

O presidente destacou que o georreferenciamento aumenta a eficiência dos serviços prestados à população. “Para se dimensionar um problema e solucioná-lo adequadamente, é preciso ter um mapeamento preciso, como o que estamos implantando. Isso vai permitir que as intervenções sejam mais rápidas e eficientes. A sustentabilidade de uma empresa está relacionada não apenas ao meio ambiente, mas também a sua capacidade de garantir, de forma continuada, a satisfação dos usuários – o que se viabiliza com alternativas inteligentes, sempre em busca da excelência nos serviços”. A instalação do sistema deve ser concluída no prazo de seis meses.

Barbuti afirmou que Canela e Gramado estão nas prioridades da Companhia e informou que as duas cidades receberão um projeto-piloto de terceirização dos trabalhos de manutenção. “Com isso teremos mais pessoas a serviço da Corsan, aumentando o atendimento de demandas”.

O Prefeito Constantino Orsolin destacou que essa obra é fundamental para Canela, pois não é mais admissível com a quantidade de obras de pavimentação que a Prefeitura vem fazendo, a Corsan ir numa via que recebeu recentemente asfalto abrir um buraco, ou acontecer de haver falta de água na cidade e a prestadora não saber onde está o problema. “Com a conclusão deste mapeamento os problemas se acontecerem serão sanados no local, causando menos transtornos a população”.

O chefe do executivo canelense também apontou ao presidente da Corsan algumas demandas de Canela, como levar água a loteamentos populares e atrativos turísticos que serão instalados no município. Um novo encontro para atender essas demandas será marcado em Canela.

Acompanharam a assinatura a Chefe de Gabinete, Eroni Lago, o superintendente regional, Felipe Caimi, o gestor da Unidade de Saneamento Especial (USE) Hortênsias, Ermógenes Bodanese, o gerente da Corsan de Canela, Rogério Mazzurana e gestores locais.

O projeto

Entre os benefícios gerados pelo georreferenciamento do cadastro técnico do sistema de abastecimento de água e rede de esgotamento sanitário, estão: 
– diminuição do número de interrupções de abastecimento;
– mais agilidade no restabelecimento do fornecimento de água;
– maior controle das perdas do sistema;
– melhor assertividade na abertura de valas;
– menos interferência de terceiros nas redes de água e esgoto;
– menor número de repavimentações;
– melhoria no atendimento operacional com reflexo direto ao produto final;
– integração com o Centro de Controle Operacional (CCO) e com o Sistema Comercial Integrado (SCI e SMS);
– maior agilidade nas decisões;
– redução no custo da operação dos sistemas, principalmente nas perdas reais e aparentes, materiais para substituição das redes, horas trabalhadas e consumo de energia elétrica.

Saiba mais

No projeto de georreferenciamento, estão previstas diversas entregas, tais como: imagem orbital de alta resolução cobrindo todas as áreas onde a Companhia tenha redes e equipamentos instalados; instalação de Rede de Referência Geodésica Municipal (RRGM); geração de Modelo Digital de Elevação (DEM), bem como de informação para o Mapa Urbano Básico das duas cidades (MUB); cadastro de todas as redes e equipamentos operados pela Corsan nos municípios; geração de mapas georreferenciados e integração dos dados no Geoportal Corsan; e treinamentos para utilização do sistema Geoportal Corsan aos funcionários locais da Companhia.

Serão gerados os seguintes benefícios: diminuição do número de interrupções de abastecimento; mais agilidade no restabelecimento do fornecimento de água por problemas operacionais programados ou não; maior controle das perdas do sistema; melhor assertividade na abertura de valas; menos interferência de terceiros nas redes de água e esgoto da Corsan; menor número de repavimentações; melhoria no atendimento operacional com reflexo direto ao produto final entregue ao consumidor; integração com o Centro de Controle Operacional (CCO) e com o Sistema Comercial Integrado (SCI e SMS); maior agilidade para tomadas de decisão; e redução no custo da operação dos sistemas (principalmente nas perdas reais e aparentes, materiais para substituição das redes, homem/hora e energia elétrica).