Politicamente incorreto

1
1525
Foto: Internet.


No senso comum, a expressão politicamente incorreto é interpretada como o comportamento de um indivíduo diferente do esperado pela sociedade, mas o foco desta coluna será “ao pé da letra”, isto é, avaliar as ideias e ações dos políticos que se dizem representantes da sociedade no governo.

Será que estão aptos e preparados para nos representar? E mais, será que o modelo de república do Brasil é o mesmo modelo idealizado por Platão?

Aos fatos, a começar pelos poderes: executivo, judiciário e legislativo, em três níveis de hierarquia: municipal, estadual e federal. Será que necessita de tanta gente assim?
Na constituição vigente, define que o país é uma “república federativa”, mas na prática não é, porque estados e municípios são dependentes do governo federal.

A greve dos caminhoneiros no final do mês de maio de 2018, que quase paralisou o país, só não parou porque viver é dinâmico, mas impôs uma mudança de hábitos para avaliar e refletir os fatos noticiados. Os resultados de perdas e ganhos ainda não foram contabilizados integralmente, visto que, a ordem ainda não foi restabelecida como antes e muitas perguntas continuam sem respostas.

Até alguns acordos pactuados entre governo e representantes dos grevistas, nas negociações para o fim do movimento, foram reabertos por falta conhecimento ou por conveniência do governo, da essência do problema.

Por que a população e alguns empresários apoiaram o movimento, mesmo sabendo teriam prejuízo no curto prazo, como ocorreu. A essência do problema é o excesso de tributação em tudo que se consome e o que se faz, para manter um estado inchado e burocratizado, como se fosse um animal extremamente obeso, que tem dificuldade de se deslocar.

A essência de um parlamento é como faziam os filósofos dos tempos em que eram os responsáveis por estabelecer pactos de convivência na comunidade onde viviam. Ao que se percebe hoje, os parlamentares, ao invés de pactos de convivência, estabelecem pactos de conveniências entre eles, basta observar as atitudes dos parlamentares quando se pré-dispõe a aprovar um projeto de lei, sempre exigem uma contrapartida. Como políticos, estão incorretos.

1 COMENTÁRIO

  1. Somebody necessarily help to make significantly articles I would
    state. That is the first time I frequented your web page and up to now?
    I surprised with the research you made to
    make this particular post incredible. Great job!

Comments are closed.