Polícia procura por líder de facção que ordenou e participou de execuções

0
1426
Grislei, também conhecido como Playboy está foragido e contra ele há mandado de prisão preventiva. (Foto: Reprodução/Polícia Civil)


A Polícia Civil de Canela está em busca de pistas que levem ao paradeiro de Grislei Gonçalves Leal, 34 anos, vulgo Playboy. Ele é apontado como o líder em Canela, da facção conhecida como Os Bala na Cara.

Conforme as investigações desenvolvidas até o momento, o bandido foi o mandante e também foi um dos autores dos assassinatos de João Paulo dos Reis de Pereira, 37 anos, o JP e Valdomiro da Silva, 48 anos ocorridos na madrugada de 29 de abril (segunda-feira), no bairro São Rafael.

As apurações indicam que Playboy comandou a execução de JP em represália a um atentato que sofreu em 16 de abril quando deixou a cadeia e estava em casa no bairro São Rafael. Matadores do grupo criminoso rival, denominado Os Manos, abriram fogo contra a residência dele efetuando mais de dez disparos. Na ocasião, Playboy revidou o ataque dando início a um tiroteio.

DOIS ATAQUES NA MESMA MADRUGADA

Para a Polícia, Playboy achou que JP estava envolvido no atentato que sofreu e quis “dar o troco.”

“Nós sabemos que o Grislei não agiu sozinho e buscamos identificar os demais envolvidos,” comenta o delegado Gustavo Barcellos, titular da DP de Gramado, mas que está respondendo pelo trabalho da Polícia Civil em Canela.

Além da execução de JP, uma outra investida ordenada por Playboy ocorreu na madrugada de segunda-feira, 26 de abril. Outro alvo cuja a identidade não foi divulgada, também foi atacado. Na Vila Miná, um homem que também é rival de Playboy teve a sua casa alvejada e trocou tiros com os desafetos. Um cachorro da raça pastor alemão foi atingido e acabou morrendo poucos dias depois.

Investigadores buscam esclarecer se os ataques a JP e ao alvo da Vila Miná foram desencadeados simultaneamente ou foram praticados por diferentes equipes de comparsas, mas chefiados por Playboy em horários muito próximos.

“Nós não temos nenhuma evidência de que o João Paulo participou do ataque a casa do Grislei, mas isso não está descartado,” destaca o delegado Barcellos.

MORTO COM MAIS DE 20 TIROS

JP foi executado com cerca de 20 tiros dentro da sua casa por volta das 2h30 de 29 de abril. Ele estava no quarto, deitado na cama quando foi alvejado. A companheira dele presenciou o homicídio. Valdomiro da Silva era vizinho da vítima e foi morto com um tiro no rosto.

Ele estava chegando em casa quando o bando armado que matou JP deixava o local e foi atingido com um tiro no rosto e foi a óbito no local dos fatos. As casas das duas vítimas ficavam no mesmo terreno. “Existe a possibilidade dele (Valdomiro) ter sido morto por engano, mas a Polícia Civil não tem nada de conclusivo sobre isso,” diz Barcellos.

Playboy está foragido e contra ele há um mandado de prisão preventiva (por tempo indeterminado) decretado pelo Judiciário de Canela a partir de investigações desenvolvidas pela DP do município.

O delegado Gustavo Barcellos também ressalta o pronto atendimento ao pedido de prisão preventiva de Playboy por parte do Ministério Público e Poder Judiciário de Canela. “Isso demonstra a celeridade e comprometimento do MP e do Judiciário da cidade com essa questão e com a comunidade. É muito importante também esse comprometimento de todos os órgãos públicos,” destaca a autoridade policial.

AJUDE A PRENDER O CRIMINOSO

Informações sobre o paradeiro de Playboy podem ser repassadas para a Polícia Civil de forma anônima pelos telefones (54) 3282 12.12 e 3282 86.86.

QUEM É GRISLEI GONÇALVES LEAL?

Vindo de São Leopoldo, Grislei tem a alcunha de Playboy e no mínimo a três anos fixou residência em Canela. Ele é gerente do tráfico desenvolvido pela facçao Os Bala na Cara.

Em seu histórico policial há delitos como roubo de veículos, furto qualificado, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, roubo qualificado, receptação, tráfico de drogas e homicídio.

Ele estava recluso no Presídio Estadual de Canela (Pecan) por porte ilegal de arma de fogo. Tinha sido preso pela Brigada Militar (BM) carregando uma pistola 9mm na cintura. Além disso, Playboy foi também foi preso duas vezes pela DP de Canela por tráfico de drogas.