Polícia Civil prende Servidor Público de Canela envolvido em organização criminosa

0
2011
Foto: Internet.


Prosseguindo nas investigações, no âmbito da Operação Fragmentado, a Polícia Civil prendeu nesta manhã mais um suspeito de integrar organização criminosa voltada à prática de estelionatos/golpes, cometidos em diversas regiões do Rio Grande do Sul e também em Santa Catarina.

O suspeito, preso na manhã desta quinta-feira (22), é funcionário público do Município de Canela, mas de acordo com informações da Polícia, ele é morador de Gramado. Segundo a Polícia, apurou-se que o investigado se comunicava com o líder do grupo criminoso, recolhido ao sistema prisional, usando duas linhas telefônicas, uma delas cadastrada em nome do Sindicato dos Servidores Municipais de Canela e a outra em nome do Município de Canela, por onde articularam o cometimento dos crimes.

Também se apurou que o suspeito usava veículo do Município de Canela, Secretaria da Saúde, nas atividades ilícitas investigadas. A prisão, de natureza temporária, foi realizada pela Delegacia de Polícia de Gramado, responsável pelas investigações. Após os trâmites legais, o suspeito será recolhido ao sistema prisional.

O Sindicato dos Servidores Municipal de Canela divulgou nota oficial através de suas redes sociais, confira abaixo.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Sindicato dos Servidores Municipais de Canela – SSMC, vem a público, considerando a notícia veiculada nos diversos veículos de comunicação na data de hoje, dando conta da prisão de um servidor do Município, esclarecer que o número de telefone do mesmo não pertence ao Sindicato.

Em razão de contrato com a companhia telefônica, o SSMC era comodatário de linhas que eram utilizadas pelos associados que contratavam esse serviço. Esses portanto sempre foram os titulares das respectivas linhas telefônicas.

Tal modalidade de contratação foi encerrada no ano de 2019, quando a titularidade da linha telefônica passou a ser de cada servidor.

O SSMC esclarece, ainda, que o servidor citado na reportagem não faz, e nunca fez, parte da diretoria da entidade.

Por fim, repudia qualquer associação dos atos eventualmente cometidos pelo servidor com a entidade sindical. O SSMC repudia a prática de qualquer ato criminoso e está a disposição das autoridades para os esclarecimentos necessários.