Polícia Civil de Canela indicia médico por assédio sexual

0
1160


A Polícia Civil de Canela concluiu investigação policial iniciada a partir de registro de ocorrência em que paciente relatou ter sido assediado durante consulta médica em consultório na cidade.

O crime, segundo relato da vítima, teria ocorrido em junho do ano passado, quando o paciente procurou o atendimento de um médico para tratar de problemas relacionados a espinhas na pele e calvície, quando o investigado, fugindo aos protocolos, teria lhe dirigido palavras de assédio sexual e extremamente constrangedoras, relacionadas ao corpo e comportamento da vítima.

O médico, que não teve a identidade ou especialidade divulgada pela Polícia Civil, manteve-se em silêncio durante ato de interrogatório na Delegacia de Polícia de Canela.

O Delegado Vladimir Medeiros, responsável pelas investigações, referiu que o investigado foi indiciado por assédio sexual, com pena prevista de até dois anos de detenção, tendo a documentação também sido encaminhada para o Conselho Regional de Medicina (CREMERS), para apuração disciplinar da conduta médica do investigado. A autoridade policial refere que, havendo outras vítimas, que façam o registro de ocorrência policial na Delegacia de Polícia de Canela.