Polícia Civil de Canela divulga dados sobre a criminalidade no primeiro semestre

0
3241
Foto: DP Canela


A Polícia Civil de Canela divulgou nesta semana dados relativos à criminalidade no Município no primeiro semestre do ano. Os índices consideram os seis primeiros meses do ano em crimes graves, especialmente contra a vida e contra o patrimônio, e foram comparados com o mesmo período do ano passado.

Os dados indicam quedas nos furtos e prisões em flagrante, mas crescimento no número de homicídios e roubos.

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela, informou que o órgão policial mantém rigoroso controle dos dados, mês a mês e por cada tipo de crime, para que possa projetar ações de combate à criminalidade no Município. A autoridade policial informou, em síntese, os seguintes dados, todos referentes ao primeiro semestre (janeiro a junho) deste ano e em comparação ao mesmo período do ano passado:

Quanto aos furtos (crimes patrimoniais sem violência), houve queda neste ano, tendo sido registrados 240 delitos em 2019 (foram 343 em 2018, represendo uma queda de 30%). Destacam-se as quedas significativas de furtos de veículos (de 20, em 2018, para 14, em 2019) e furto a residências (de 93, em 2018, para 47, em 2019), furto a estabelecimentos comerciais mediante arrombamento (de 34, em 2018, para apenas 7, em 2019).

Quanto aos roubos (crimes patrimoniais com violência), foram registrados 36 casos em 2019 contra 28 em 2018, representando aumento de cerca de 28% no período. O Delegado Vladimir Medeiros destaca, no entanto, que o aumento nos índices desses delitos, na maioria contra pedestres, deu-se em razão de que um grupo de adolescentes e jovens, nas últimas semanas, passou a realizar diversos roubos contra vítimas, notadamente na divisa com a cidade de Gramado. Ao todo, são cerca de dez roubos a pedestres praticados pelo mesmo grupo, cujos integrantes foram, na totalidade, identificados pela Polícia Civil e é composto principalmente por menores de idade.

No primeiro semestre deste ano ocorreram cinco homicídios, representando aumento, uma vez que, no mesmo período do ano passado, foram três. Dos cinco crimes contra a vida em Canela em 2019, a Polícia Civil considera esclarecidos quatro deles. Como dado positivo, a Polícia Civil destacou a ausência de feminicídio neste primeiro semestre de 2019. Também houve diminuição nos registros de ocorrência de lesão corporal em crime de violência doméstica e familiar contra a mulher, que no primeiro semestre de 2018 foi de 21 casos para 18 neste ano no mesmo período. O número total de casos envolvendo a Lei Maria da Penha, no entanto, aumentaram no Município neste primeiro semestre, passando de 93 em 2018 para 126 neste ano.

O número de prisões em flagrante também diminuiu neste primeiro semestre do ano em Canela, que registrou 84 detenções dessa natureza, sendo que, no mesmo período do ano passado, foram 107, representando, então, uma queda de mais de 20% nesse índice.

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela, avaliou como positivos os índices de criminalidade no Município no primeiro semestre do ano. Referiu que o aumento verificado nos delitos de roubos, especialmente contra pedestres no centro da cidade, tende a diminuir significativamente após a identificação do principal grupo responsável pelos crimes na cidade.

A autoridade policial destacou as enormes dificuldades enfrentadas pela Polícia Civil com o corte significativo de verbas, mas enalteceu o desempenho e a dedicação dos policiais civis canelenses, que ostentam elevados índices de esclarecimento nos crimes verificados na cidade. Medeiros referiu que o reconhecimento e o apoio da comunidade foram definitivos para o alcance dos resultados no período, destacando verbas recebidas da iniciativa privada, notadamente vindas dos condomínios da cidade e as arrecadadas na III Feijoada da Solidariedade.

O Delegado Vladimir Medeiros renovou o compromisso de sua equipe no combate à criminalidade em Canela para o segundo semestre do ano.