Polícia busca esclarecer motivo da discussão que terminou em morte

0
2313
Foto: DP Canela


A Polícia Civil de Canela busca esclarecer os motivos da discussão que resultou na morte de Mateus Almeida de Moraes, 21 anos, na madrugada deste sábado, 29 de junho, no bairro Ulisses de Abreu. O jovem foi a óbito após receber vários golpes de facão e faca.

Informações preliminares indicam que as agressões iniciaram após um bate-boca gerado por motivo banal ainda não elucidado.

Um dos autores do assassinato, Weliton Erian de Almeida Oliveira, 18 anos, foi preso em flagrante pela Brigada Militar (BM) quando procurava atendimento no Hospital de Caridade.

A Polícia Civil acredita que os outros dois envolvidos no crime irão se entreguem na DP até a próxima segunda-feira, 1º de julho. Os acusados são maiores de idade, estão identificados, mas fugiram para um matagal com a chegada da BM na Rua Otaviano Amaral Pires, onde Mateus foi morto com golpes de armas branca.

SEIS MORTOS EM
CINCO HOMICÍDIOS

Oliveira e a vítima residiam próximos, no mesmo bairro onde os fatos acontecerem. Esse foi o quinto crime de homicídio registrado em Canela desde o início do ano, mas ocorreram seis mortes porque houve uma dupla execução a tiros no mês de abril no bairro São Rafael.

“Mais um crime contra a vida. Será dada prioridade para mantermos os índices de esclarecimento em homicídios na cidade. É o quinto dessa natureza neste ano, dentro da média histórica recente,” comenta o delegado da cidade, Vladimir Medeiros.

“Os esforços buscam diminuir o número de mortes. A identificação de autores, indiciamentos e prisões em praticamente todos os homicídios é o objetivo da Polícia Civil em Canela,” acrescentou a autoridade policial.