Plano de Mobilidade Urbana: Projeto deve ser enviado para Câmara em outubro

0
971
Comunidade durante apresentação da Agenda Estratégica e Plano de Mobilidade Urbana, em agosto deste ano, na FAURGS. Foto: Carlos Borges.


Uma parte importante da Agenda Estratégica de Gramado é o Plano de Mobilidade Urbana, que busca encontrar soluções para a mobilidade da cidade e, atualmente, está em fase de ajustes finais pelas Secretarias de Planejamento e de Trânsito e a CEPA Consultora. As equipes vêm trabalhando no tema durante todo o mês de setembro, ajustando os principais pontos que são as adequações do já conhecido binário – composto pela Rua São Pedro (sentido norte-sul) e Rua Garibaldi – Avenida Borges de Medeiros (sentido sul-norte) – e a instituição da “ilha pedestre” na Avenida Borges de Medeiros (entre a Avenida das Hortênsias e a Rua Senador Salgado Filho).

Estas duas medidas trarão melhor fluidez ao trânsito no centro da cidade (além do binário, o plano prevê outras alterações nos sentidos das vias secundárias) e, paralelamente, trarão a valorização e qualificação das quadras centrais da cidade, transformando esta área num grande espaço público amigável ao pedestre em detrimento do automóvel, atendendo uma das estratégias apontadas pela Agenda e uma exigência para os Planos de Mobilidade, que é o de valorização do pedestre.

Em outubro, os Projetos de Lei referentes à Agenda Estratégica e ao Plano de Mobilidade Urbana de Gramado serão enviados ao Legislativo para apreciação dos vereadores, tendo em vista que todos os municípios com mais de 20 mil habitantes devem elaborar seus planos de mobilidade até abril de 2019, prazo estipulado pelo Ministério das Cidades.

Ao mesmo tempo, Prefeitura de Gramado e CEPA Consultora trabalham em duas publicações para esclarecer à comunidade as ações da Agenda Estratégica e do Plano de Mobilidade – um folder com um resumo das mudanças que a Agenda trará e uma revista com os detalhes dos projetos.

A Agenda Estratégica 

 A Agenda Estratégica de Desenvolvimento Sustentável e o Plano de Mobilidade Urbana visam preparar a cidade para os desafios do desenvolvimento das próximas duas décadas. O trabalho iniciou em dezembro de 2017 e, após diversas reuniões setoriais com a participação dos poderes Executivo e Legislativo, conselhos, empresários da cidade, operadores e agências de turismo, representantes da zona rural, engenheiros, arquitetos e construtores, o projeto foi apresentado em agosto a toda a comunidade Gramadense.