Perco-me perdendo a mim…

0
527


Nas ruas e ruelas ainda ando a me procurar…
Penso que cada esquina é uma chance de voltar…
Chamo a mim, não ouço minha voz…
Choro a meus próprios pés buscando a quem encontrar…

Perco-me perdendo a mim, nas
Ruas e ruelas de uma
Vida cruela, de
Um dia sem fim…

Até que prantos chego a me importar, parece
Como se nada estivesse a fazer…
Como se minhas mãos fossem apenas sua voz…

Ouço apenas um leve aspiro, de
Luas e outonos vis…
Vulgares lugares de tensos assombros
Dos sonhos de pazes e luz…