Pão Solidário: padaria no bairro Floresta coloca cesto com pães para quem não pode comprar

0
2474
Foto: Laura Silveira/GN.


Pão fresquinho todos os dias, em um cesto, na porta de entrada da Padaria da Várzea, agora com sede no bairro Floresta, na rua Amélia Boelter, tem oportunizado para quem não pode comprar, ter o pão na sua mesa e dividi-lo com a família.

Inaugurada em fevereiro no bairro, há cerca de dois meses o estabelecimento está desenvolvendo a ação do Pão Solidário. “Separamos sempre o pãozinho francês, todo dia de manhã e a tarde colocamos o pão fresquinho. No início achei que as pessoas iam ficar com vergonha de retirar o pão. São pessoas humildes, pedem, pegam e agradecem”, conta Catia Muraro, proprietária da padaria.

A dona comenta que se emociona ao falar do ato, pois sabe e entende a situação complicada que todos estão vivenciando. “Precisamos pensar no próximo, sei que não é muito coisa dar um pãozinho sabe, mas se cada um fizesse um pouquinho”, diz ela.

Cátia relata também que a comunidade tem colaborado com a ação. “Está acontecendo uma coisa que eu não esperava, tem pessoas que compram na padaria e colocam no cesto”, disse ela muito feliz ao ver as pessoas sendo solidárias.

“Meu coração enche de alegria e me emociono quando a pessoa vem e retira o pão do cesto, ela com certeza leva um pouco do nosso carinho e amor naquele alimento”, coloca a proprietária, mostrando mais uma vez que os gramadenses tem se mobilizado, cada um como pode, para aconchegar e trazer conforto para as pessoas que estão passando por momentos difíceis em tempos de pandemia.