Orçamento Pessoal – Por que fazer

0
325

O orçamento financeiro pessoal é uma ferramenta muito importante na organização e no planejamento financeiro. Muitas pessoas acreditam que não precisam dele, que vão lembrar tudo que gastam e que tem controle sobre as suas receitas. Porém quando elas começam a fazê-lo, percebem que existiam muitas coisas que elas desconheciam em suas vidas financeiras.

Uma coisa que eu gostaria de salientar é que não indico aplicativos que buscam diretamente as informações na sua conta bancária, ou consultar apenas o extrato bancário.

O motivo é quando as coisas estão no automático nós não refletimos sobre elas, não temos um controle real, apenas acompanhamos. Quando nós mesmos alimentamos as informações, há um controle, uma reflexão e um aprendizado sobre si, e a sua relação com o dinheiro muito maior.

Outro ponto que gosto de destacar é: o orçamento precisa ser prático para você, ou seja, precisa funcionar no seu dia a dia. Pode usar caderno e caneta, planilhas ou aplicativos. Desde que você mantenha o controle, consiga se manter organizado e não demande muito tempo.

As principais vantagens do orçamento financeiro são:

1) Consciência: Você começa a se conhecer melhor e saber quais os seus gatilhos para gastar mais do que deve. Passa a ter um consumo mais consciente e responsável com as suas metas e prioridades.

2) Organização: Assim você fica ciente de tudo que você consome, qual a sua renda real (caso seja empreendedor), qual a destinação do seu dinheiro. Sendo muito mais fácil buscar uma informação quando necessária.

3) Planejamento: O orçamento é uma ferramenta importante para você começar seu planejamento de metas, visto que assim você começa a saber quanto gasta, pode estabelecer metas que se encaixem no seu orçamento.

4) Controle: Na vida financeira, controle é liberdade. Quer saber como? Quando você tem controle sobre o que está ocorrendo, pode mudar o rumo sempre que achar necessário. Diferente de quando você deixa as coisas acontecerem por conta própria.

O orçamento deve ser feito sempre previamente, eu indico escolher um dia do mês para fazer o mês seguinte. O que é essencial nele é que apareça sempre o planejado (o que você fez previamente) e o realizado (o que efetivamente você fez). Nós sabemos que existem acontecimentos que não podem ser previstos e que nem sempre o projetado é o que realmente acontece.

Para as pessoas mais imediatistas, é bom fazer o orçamente semanalmente. Pois assim, conseguem ver o resultado de maneira mais rápida, mantendo o foco.

Outro ponto importante é deixar uma “folga” no orçamento para os imprevistos. Eu aconselho pelo menos 10% da renda, mas fica a seu critério. Apenas para o caso de você precisar comprar algo importante que não estava planejado e não estragar todo o seu orçamento.

Gostou das dicas? Compartilha com um amigo que pode estar precisando e comenta aqui outras dicas de planejamento financeiro.