Oi… uma só verdade…

0
468


Há coisas das quais não controlamos. Uma delas é o amor. Muitas vezes amamos por todo um tempo e percebemos que ainda assim não sabíamos amar. Quantas vezes chegamos em casa e choramos sem ter motivo evidente. Mas, no fim de tudo, havia um só. Um exemplo real é sobre um homem que amou alguém que não poderia amar, mas realmente amou. Imagina a maior angústia de viver por alguém que não poderia ser amado. 

De fato, muitas vezes somos este personagem que ama sem nem mesmo poder amar quem realmente é sua razão de viver. A vida é tão curta para viver por um amor incompreendido. Será que um dia poderemos amar de verdade quem é nossa razão de viver? Isso só o tempo responderá.

Em verdade há uma resposta: a liberdade. A liberdade de poder escolher seu próprio destino. A liberdade de escolher sua própria razão de viver. Esta sim é uma prova de amor. A liberdade de seguir em frente com aquilo que realmente sente. Mas, ainda assim ressurge uma única questão: depende de quem para que seja realizada nossa escolha? Somente de nós. De fato, somente nós para darmos o primeiro passo.