“O Fabiano é contra tudo que divide a humanidade”, define o proprietário do O Mundo das Capas

0
2904
Fabiano Aroldi é proprietário da rede de lojas O Mundo das Capas. Foto: Laura Silveira.


Empreendedor nato, Fabiano André Aroldi (o Fabianinho), traz na sua bagagem de vida uma história de luta e fé. Já morou na rua, vendeu toalhas em semáforos e nunca perdeu a esperança de que era capaz de realizar seus sonhos. Aos 38 anos, o proprietário da franquia O Mundo das Capas já possui mais de 60 lojas em todo o País e fixou a sede principal em Gramado, cidade que escolheu para residir. Seu principal sonho é poder ajudar mais pessoas.

GN – Fabiano, sabemos que tua trajetória até aqui foi de muita luta. Nos conte um pouco sobre tua história.

Fabiano – Minha história de vida se resume em grande força de vontade e empreendedorismo desde novo. Comecei vendendo toalhas e água nos semáforos e cheguei a morar na rua, passei por grandes dificuldades, mas minha meta era provar pra mim mesmo que todos somos capazes, eu tinha que ser exemplo para meu filho Gabriel, o qual eu criei sozinho desde os dois anos de idade. Não tinha desculpa, ou era lutar ou lutar! Sempre tive um grande sonho de ser orgulho para meu filho, passei fome mas pra ele nunca faltou, e eu queria mudar aquela realidade porém dependia somente de mim, então fui em busca de um sonho. Muitos riam de mim quando eu dizia que iria ser um empresário e teria muitas lojas, pois até então eu apenas vendia toalhas em um sinal de trânsito, mas o foco é não desistir nos primeiros tombos. Foram eles que me levaram a realizar esse sonho, e hoje a rede O Mundo das Capas vem mudando vidas e ajudando muitas pessoas, graças a um sonho que nunca deixou de ser sonhado, mesmo em nas adversidades.

GN – Porque escolhestes Gramado para a principal sede do Mundo das Capas?

Fabiano – Tenho uma linda história com Gramado. Há 15 anos eu trabalhava lavando pratos em um restaurante, passei muitas dificuldades, dormi 30 dias dentro de um fusca e tomava banho em um posto de combustível, depois consegui uma garagem para morar e trazer meu filho pra cá que havia ficado com minha mãe. Até eu conseguir me ajeitar, prometi pra mim mesmo que um dia eu teria uma loja ou algum negócio em Gramado, e que iria ajudar Gramado no que fosse preciso e possível, pois essa linda cidade me acolheu e aqui comecei uma linda história de sonhos e objetivos, me apaixonei por Gramado e aqui viverei o resto da minha longa vida.

GN – O que destacas como uma lição de vida na tua caminhada até aqui?

Fabiano – Que não deve existir diferenças entre o ser humano. Todos temos o mesmo valor e todos nós somos capazes, não importa quantas vezes caímos, se tivermos fé em Deus e não ouvirmos as pessoas negativas, nós conseguimos alcançar nossos objetivos.

GN – Significado de família para ti.

Fabiano – Família pra mim se resume a Deus, meus filhos e todos que me acompanham nas redes sociais, Instagram @fabianinho_oficial
Facebook Fabiano André Aroldi

GN – Um sonho?

Fabiano – Ter condições de ajudar as pessoas muito mais do que já consigo.

GN – Uma realização?

Fabiano – Meu grande objetivo de ser exemplo para meus filhos, e mostrar para todos que somos capazes e que poder aquisitivo não diferencia ninguém.

GN – O que te move a fazer parte e contribuir com tantas campanhas solidárias?

Fabiano – Essa empresa que hoje conta com 63 lojas por todo o Brasil e mais de 300 colaboradores foi um presente de Deus. Quando eu a idealizei sabia que daria certo por que ela tinha um propósito, não era apenas mais uma empresa, e eu passei por muitas coisas ruins aonde não tive apoio e nem oportunidade, isso me fez forte e foi uma promessa minha perante Deus que eu não seria como todos são, e que se eu pudesse e tivesse condições eu estenderia a mão a minha vida toda. Já doamos várias casas, construímos alas de hospitais, tiramos mais de 200 pessoas das ruas e encaminhamos para tratamentos, auxiliamos mais de 300 crianças com câncer mensalmente, auxiliamos muitas ONGs de animais por todo o Brasil, várias APAEs, lar do idoso, casa de passagem e muito mais. Tudo isso com a Graça de Deus e a ajuda dos clientes que escolhem as Lojas do Fabianinho para comprar.

GN – Para ti, o que é ser solidário?

Fabiano – Ser solidário, não é apenas doar ou ajudar com alguma coisa, ser solidário pra mim é se doar, nos engajar e colocar a mão na massa. Se doar na verdade é receber, pois cada semente plantada fazendo o bem, vai gerar uma árvore que trará muitos frutos bons.

GN – Quais as ações que o Mundo das Capas realiza e participa em Gramado?

Fabiano – Iniciamos uma campanha particular intitulada: “O Mundo é das Capas mas o Real é do Hospital”. Cada cliente que vai comprar revertemos R$1,00 para o Hospital Arcanjo São Miguel, mês passado já repassamos um valor de R$10.000 ao Hospital. Também participamos do troco solidário, dentre muitas outras que estamos fazendo em off.

GN – Se hoje tivesse oportunidade de mudar algo em nosso país, o que mudaria?

Fabiano – Eu sou contra tudo o que divide a humanidade. O que principalmente eu mudaria, seria fazer o possível para que todo o ser humano tivesse direitos iguais, não importando o partido que é, a opção sexual, a religião, a raça, ou o poder aquisitivo. Todos somos iguais e foi assim que fomos criados por Deus, luto e continuarei lutando por mais igualdade e por muito mais amor no mundo e menos poder e soberba.

GN – Se seu nome fosse cogitado para o legislativo ou majoritária, você aceitaria?

Fabiano Se Gramado precisar de mim eu sempre direi sim, mas se isso acontecer com certeza não serei mais um, serei o que Gramado precisa que eu seja. Já recebi vários convites no passado, mas estava focado na minha empresa. Hoje com ela estruturada e se Gramado precisasse de mim eu diria sim, assim como eu precisei de Gramado quando vim pra cá firmar moradia e essa linda cidade me acolheu, mas reafirmo: eu seria o que o gramadense precisaria que eu fosse e não apenas o que o turista precisaria. Nossa população merece todo nosso respeito, afinal de contas Gramado é cada um que se esforça para fazer dela essa linda cidade. Não sou partidário e não tenho intenção, mas se Gramado e o gramadense chamar, eu direi sim.

GN – Quem é o Fabiano?

Fabiano – Difícil falar de nós mesmos mas eu falo com firmeza, o Fabiano é uma pessoa do bem que a vida toda vem fazendo o bem sem pretensão nenhuma, por simplesmente entender o motivo por que Deus me levantou. O Fabiano é contra tudo o que divide a humanidade, e respeita os valores e opções de todos, afinal somos todos filhos do mesmo Deus. Sou um amante e protetor dos animais, amo o meu trabalho, sou cristão e falo de Deus e do amor por onde vou. Sou um grande sonhador que jamais vai se cansar de falar que todos somos capazes.