“Num mundo onde tudo é questão de ter padrão aceitável, Simplesmente aceite que tu é incrível”

0
704


Entrevista com um jovem músico da cidade de Canela. Um jovem que utiliza do Rap para expressar sua vida e auxiliar na motivação de tantos outros jovens. Com uma linguagem de fácil compreensão,  este trabalho é em prol da busca pela cultura e valorização de nossos artistas locais.

Qual seu estilo musical -particular- predominante?
“Eu simplesmente canto da forma que sinto ser ideal para o momento e, para a letra. Porém,  sigo cantando Rap.”

Como é conhecido seu trabalho? Rap, Hip Hop, MC, DJ?
“MC é o artista que canta ou recita o rap. Tudo ali citado faz parte do Hip Hop em si.”

Qual a linha de pensamento de seus trabalhos?
“Isso mano! Procuro sempre trazer umas melodias diferentes e que pegue na mente das pessoas. Mas, sem perder o foco de passar uma ideia pra gurizada. ‘Ta ligado?’ Passar uma visão. No meu caso, eu foco em passar esperança, atitude e honra. Tudo isso através de momentos que passei e/ou vi acontecer.”

Quanto tempo faz que é está neste trabalho musical?
“Bom, canto desde piá! Essa arte é de família, mano! Comecei cantando na Igreja. Quanto ao Rap, ele entrou na minha vida entre 2014 pra 2015.”

Como você começou neste ramo?
“Comecei por influência de alguns primos e amigos que ouviam muito Sabotage, Racionais MC’s, Oriente e outros consagrados pela quebrada. Foi ouvindo “Nego Drama” dos Racionais MC’s que me despertou algo diferente pelo Rap. Dali em diante me aprofundei é segui ouvindo muitos outros.”

Quais foram seus desafios para iniciar nesse meio?
“Creio que primeiro foi saber por onde começar. Já tinha composições, mas sentia que ainda faltava algo. Depois, foi o fato de encontrar espaço pra demonstrar o trabalho.”

Houve algum apoio de familiares, amigos?
“Com certeza! Sempre tive o apoio dos meus pais e irmãos, assim como de alguns poucos aliados.”

Em que se baseia sua inspiração para a produção de um próximo canto?
“Depende da situação. As vezes questões sociais, outras vezes pensamentos meus e, ultimamente, o que tem me inspirado é a vontade de provar o valor que um ‘jovem’ de vila tem.”

Quais são os desafios do dia-a-dia para compor e expor?
“Digo que cada som é um desafio pra mim. Eu mesmo me desafio. Hoje temos apoio e parcerias. Mas, antes esse era o maior desafio: encontrar alguém que levasse fé no nosso trabalho.”

Quais os meios utilizados para sua divulgação?
“Usamos o nosso canal no YouTube, Instagram e Facebook. Porém, já estamos programando tudo para divulgar nosso trabalho em outras plataformas digitais.”

Por fim, poderia produzir um pequeno trecho para a galera?

“Procrastinar é um ato miserável,

Mas eu sei que tu luta pra se sentir disponível.

Num mundo onde tudo é questão de ter padrão aceitável,

Simplesmente aceite que tu é incrível.”