Nova Petrópolis cobra CORSAN sobre investimentos em abastecimento

0
639
O secretário adjunto de Planejamento, Coordenação, Trânsito e Habitação, Fábio Müller, participou da audiência convocada pelo prefeito Municipal com servidores da CORSAN. Foto: Kassandra Dorneles | Comunicação PMNP.


O prefeito de Nova Petrópolis, Regis Luiz Hahn convocou o diretor de Operações da Companhia Riograndense de Saneamento – CORSAN, André Finamor, e o gerente da unidade local da CORSAN, Sadi Zimmermann, ao Gabinete Oficial, nesta quarta-feira, dia 3 de junho. O chefe do Poder Executivo cobrou quais serão os investimentos da CORSAN para garantir o abastecimento de água no Município.

“Queremos saber quais serão as providências da CORSAN para garantir água à população. Previsões indicam que a próxima estiagem deve ser mais severa do que a enfrentada recentemente. Então, o problema de abastecimento deve estar solucionado até o próximo verão”, declarou o prefeito ao cobrar Finamor e Zimmermann.

De acordo com os servidores da CORSAN, durante a última estiagem, Nova Petrópolis foi abastecida com caminhões pipa, que transportavam a água captada em poços artesianos e em outras cidades até a Estação de Tratamento de Água (ETA). A alternativa amenizou os problemas de falta de água no Município, gerando custos altos para a CORSAN. Desta forma, demonstraram o mútuo interesse da CORSAN em solucionar a questão do abastecimento de água em Nova Petrópolis.

“A CORSAN assume este compromisso junto ao Município, pois sem água também não podemos progredir na questão do tratamento de esgoto. Vamos receber o prefeito lá na CORSAN, em Porto Alegre, para deliberarmos sobre a carta de reivindicações que Nova Petrópolis irá oficializar junto ao diretor-presidente, Roberto Correa Barbuti, e demais diretores”, declarou Finamor ao se colocar à disposição do Município.

O secretário adjunto de Planejamento, Coordenação, Trânsito e Habitação, Fábio Müller, participou da audiência convocada pelo prefeito Municipal com servidores da CORSAN. Nos próximos dias, Hahn irá reforçar e formalizar a reivindicação, na sede da Companhia Riograndense de Saneamento.