Nova execução na guerra do tráfico em Canela

0
1180
Marcelo Macedo foi morto quando saía do Presídio para trabalhar. Foto: André Aguirre/ GN.


Matadores voltaram a agir, e em menos de 72 horas, Canela registra a segunda execução a tiros de pessoas ligadas ao crime organizado na cidade e região. Por volta das 6 horas desta quinta-feira, 2 de maio, o apenado do regime semiaberto do Presídio Estadual de Canela (Pecan), Marcelo Macedo, 34 anos, foi assassinado com mais de dez tiros quando saia da cadeia. A maioria dos disparos atingiram a cabeça da vítima. Munições deflagradas de calibre 380 foram encontradas pela Brigada Militar no local dos fatos.

Para a Polícia, o crime está relacionado ao tráfico de drogas e a guerra que vem ocorrendo entre as facções criminosas: Os Manos e Os Bala na Cara. Os dois grupos disputam o domínio do varejo dos entorpecentes e ações criminosas na região. Macedo foi executado por matadores de Os Bala na Cara, facção rival a que fazia parte. Ele cumpria pena por envolvimento com o comércio de drogas e era servidor da Prefeitura canelense.

O homicídio de Macedo foi o quarto ocorrido em Canela desde o início do ano. A morte dele conforme informações preliminares das forças de segurança está relacionada a execução de João Paulo dos Reis de Pereira, 37 anos, que foi assassinado com cerca de 20 tiros de pistola 9mm nas primeiras horas de segunda-feira, 29 de abril. João Paulo foi morto dentro de sua residência no bairro São Rafael, na presença da sua companheira.

“É uma situação incomum termos três homicídios em menos de uma semana. Estamos atentos, e vamos buscar esclarecer esses crimes o quanto antes, responsabilizando e prendendo os envolvidos” comenta o delegado de Gramado, Gustavo Barcellos, que está respondendo pela DP de Canela.

Também foi morto na segunda-feira, Valdomiro da Silva, 48 anos, que era vizinho de João Paulo.