No Dia Internacional do Chocolate, Administração recorda o pioneirismo de Gramado

0
480
Foto: Prefeitura de Gramado.


Na data em que o mundo reverência o chocolate, a cidade de Gramado tem motivos de sobra para comemorar, afinal é detentora do título de Capital Nacional do Chocolate Artesanal, lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. A Prefeitura de Gramado, através do prefeito, Nestor Tissot e do vice-prefeito, Luia Barbacovi, produziu um vídeo parabenizando os pioneiros na produção de chocolate e os trabalhadores responsáveis pela fabricação até os dias atuais.

A história do chocolate de Gramado teve início em 1975, quando o empresário Jayme Prawer (in memorian) descobriu em Bariloche, na Argentina, a produção artesanal de chocolates. Alguns meses depois a Prawer começou a fabricação da primeira linha de chocolates artesanais do Brasil, em Gramado. No final daquele ano, em uma estrutura com apenas 70 m² e trabalhando com três artesãos produzia os chocolates artesanais em barrinhas e ramas.

“Quando falamos em Gramado logo vem à mente o chocolate. Não poderia ser diferente, já que nosso chocolate ganhou destaque além-fronteiras. Queremos lembrar com carinho do nosso saudoso Jayme Prawer, pioneiro do chocolate em Gramado, e de todos aqueles valorosos homens e mulheres que dedicam suas vidas na confecção dessa iguaria apreciada por todos que escolhem Gramado como destino de viagem. Nosso muito obrigado”, agradeceu o prefeito Nestor Tissot.

Recentemente a Autarquia Municipal de Turismo (Gramadotur) promoveu a criação de um selo oficial Gramado “Capital Nacional do Chocolate Artesanal”. Na ocasião a gramadense Juliana Wimmer venceu o concurso. “O envolvimento da comunidade gramadense com as questões relacionadas a nossa história é extremamente importante para manter viva a nossa tradição, ainda mais em se tratando do chocolate, patrimônio que nos enche de orgulho”, destaca Rosa Helena Volk, presidente da Gramadotur.