Mulher que matou companheiro alega que crime foi um acidente

4
21936
Corpo de Alessandro foi encaminhado para necrópsia e Janaína foi levada para o Presídio de Canela. Foto: (Facebook)


A Polícia Civil de Gramado já começou a interrogar nesta quinta-feira, dia 8, familiares e pessoas que eram próximas do casal Alessandro Padilha dos Santos, 36 anos e Janaína Alessandra Alves de Quadros, 27 anos. Ela é apontada pelo órgão de segurança como responsável pela morte dele, vitimado na noite de quarta-feira, 7 de março, após receber uma facada na região abdominal.

O golpe fatal foi desferido por Janaína, porém informalmente aos brigadianos que atenderam a ocorrência por volta das 23h50, ela relatou que a estocada foi acidental, mas durante oitiva na Polícia Civil, Janaína ficou calada. “Aos policiais militares, ela disse que estava lavando a louça e foi puxada pelo braço por ele quando estava de costas e acabou atingindo-o com a faca quando se virou, mas na DP ficou em silêncio, oficialmente não falou nada,” conta o chefe das investigações, delegado Gustavo Barcellos.

No entanto, a autoridade policial destaca que devido às circunstâncias em que Alessandro foi atingido, há indicativos de que o golpe foi proposital. “A versão dela não se sustenta, tudo indica que realmente o golpe foi intencional, mas vamos tentar ouvi-la novamente,” comenta Barcellos.

O delegado destaca que a faca com uma lâmina de 18 centímetros foi encontrada com muito sangue, o que seria um indicativo de que foi feito força para o instrumento provocar uma perfuração profunda no corpo da vítima, tese que contraria o argumento de Janaína de que o homicídio foi um acidente. No BO, sobre o fato policiais militares consta que aproximadamente 10 centímetros de lâmina estavam manchados de sangue.

Janaína tem 27 anos e dois filhos. Foto: Facebook

O local do crime, a residência onde o casal morava na Rua Tristão de Oliveira, no bairro Floresta não foi periciado porque Alessandro foi socorrido, mas devido a gravidade do ferimento acabou indo a óbito logo após dar entrada no Hospital Arcanjo São Miguel.

Relacionamento conturbado

A Polícia está em busca de informações que esclareçam a motivação do homicídio, mas já tem conhecimento de que Alessandro e Janaína tinham um relacionamento conturbado. Foram vizinhos do casal que acionaram a Brigada Militar (BM), após ouvirem a discussão deles que acabou com a morte de Santos.

O rapaz trabalhava como chefe de cozinha. Em comum, Janaína e a vítima tinham um bebê de dois meses. Alessandro também tinha outros três filhos de outro relacionamento amoroso, enquanto Janaína tem um menino de 8 anos fruto de uma união anterior.

Resultado de brigas entre o casal, Janaína já tinha registrado ocorrências contra Santos na DP, porém em uma das comunicações os relatos foram de que ele resultou machucado.

Registros de Lei Maria da Penha

De acordo com informações da BM de Gramado, a vítima já havia cometidos dois crimes que se enquadram na Lei Maria da Penha, um em fevereiro e outro em maio de 2017. Porém a possível autora do crime e o companheiro continuavam juntos. Janaína está encarcerada no Presídio Estadual de Canela. O assassinato de Alessandro foi o terceiro homicídio registrado em Gramado nos três primeiros meses do ano e o segundo em quatro dias.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. I don’t even understand how I ended up here, but I believed this submit used to be great.

    I do not know who you’re however certainly you are going to a well-known blogger should
    you are not already. Cheers!

  2. That is very attention-grabbing, You are an overly skilled blogger.

    I have joined your feed and stay up for looking for more of your great post.
    Also, I have shared your web site in my social networks

  3. Do you have a spam problem on this blog; I also am a blogger, and I was curious about your situation; we have developed some nice practices and we
    are looking to swap strategies with other folks, be sure to shoot me an e-mail
    if interested.

Comments are closed.