Mocovi focado em ações preventivas e segurança socioeducativa

0
1564
Major Gilson Wagner de Oliveira Alves, comandante do 1º BPAT e Sandro Bazzan, presidente do Mocovi conversaram com os diretores. Foto: Clara Casagrande/ Prefeitura de Gramado.


Diretores e diretoras dos educandários das redes municipal, estadual e particular de ensino estiveram reunidos para conheceram o Programa de Combate à Criminalidade, Violência, Uso de Entorpecentes em ambiente escolar e o cercamento dos estabelecimentos de ensino.

A proposta foi apresentada na quarta-feira, 4 de outubro, no auditório da Prefeitura pelo Movimento Comunitário de Combate à Violência (Mocovi) com o apoio das secretarias municipais de Educação e Governança.

Proteção e orientação das crianças

Em 2017, o Mocovi está focado em ações preventivas com o objetivo de incentivar a segurança socioeducativa. “Temos que passar a investir na segurança e levar os órgãos responsáveis pelo assunto nas escolas. Se queremos um futuro melhor, precisamos proteger e orientar nossas crianças”, disse o presidente da entidade, Sandro Bazzan, aos diretores das escolas.

O chefe da Polícia Civil de Gramado, delegado Gustavo Barcellos, destacou o aumento do consumo de drogas entre adolescentes e jovens. Salientou, ainda, a importância de ações de prevenção e segurança nos colégios.

Representantes do poder público e órgãos de seguranças também estiveram presentes, como a secretária de Educação, Gilça Silva, e o vice-presidente do Mocovi, Jorge Maldaner. A iniciativa teve também a parceira da Polícia Civil, Brigada Militar, Polícia Rodoviária Estadual e Corpo de Bombeiros.

Apoio aos órgãos de segurança

O trabalho do movimento é promover o combate à violência e assegurar a segurança pública. Existe há dois anos.

O primeiro ano do projeto foi de suporte aos órgãos de segurança, por meio de apoio financeiro para suprir suas carências, já que a Polícia Civil, Brigada Militar e Polícia Rodoviária Estadual não podem receber recursos diretamente de entidades, poder público e privado.