Mesa Diretora pede retirada de projeto de aumento do funcionalismo público

0
759


A Mesa Diretora da Câmara Municipal está em contato com o Executivo, na pessoa do Prefeito Municipal, desde o final de semana requerendo a retirada do projeto de aumento do funcionalismo público.

Os Vereadores salientam que não são contra a revisão, mas que esse não é o momento, em face da questão complexa vivida no mundo em função do COVID – 19.

Caso o Prefeito não proceda à retirada do projeto, o mesmo terá que ser votado na sessão de hoje (23), que será realizada por meio de videoconferência, ou seja, cada vereador estará votando de sua casa.

A Mesa Diretiva informou que o seu posicionamento é contra a aprovação do projeto nesse momento. Compõe o grupo os vereadores Luia Barbacovi, Manu da Costa, Rosi Ecker Schmitt e Volnei da Saúde.
“Não se discute o direito e a justiça de dar aumento. O que se discute é o momento, onde estamos na expectativa de uma crise financeira no município, com perda de empregos e grandes dificuldades a todos, onde certamente a arrecadação irá cair. Acho que deveríamos deixar para mais adiante, quando tivermos uma visão mais realista de nossa situação fiscal. Claro que a prioridade é a saúde da população em primeiro lugar”, finalizou Luia.
”Desde a semana passada estamos tentando convencer a Prefeitura a retirar esse projeto. A presidente da Casa, vereadora Rosi, está conversando com o prefeito, pois a princípio, o secretário Júlio não quer retirar a matéria. Se esse projeto for a votação, não há outra alternativa, pois também votarei contra”, disse Manu.
“Não sou contra o aumento, entendo que todo o funcionário público trabalha e tem esse direito, mas não é hora de darmos essa revisão”, destacou Volnei.
“Estamos tentando contato com o prefeito, ele não tem nos dado retorno, é um momento complexo. Entendemos o direito dos servidores públicos, mas precisamos olhar para o coletivo nesse momento. Muitas empresas enfrentarão dificuldades, pessoas ficaram desempregada, ou sem um rendimento adequado, assim sendo é hora de aguardar, desta forma pedimos a retirada da proposta”, finalizou Rosi.