Mais de mil doses da vacina contra a gripe estão disponíveis para a comunidade

0
1059
Morador da Várzea Grande, Sergio Cilivio Schell se imunizou contra a gripe durante o Dia D. Foto: Marlova Martin.


Cerca de 1.300 doses da vacina contra a gripe serão oferecidas à comunidade Gramadense a partir desta quarta-feira (06). A população deve ir aos Postos de Saúde mais próximos para receber a vacina.

Esse estoque é o que restou da Campanha de Vacinação dos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde. Portanto, qualquer cidadão pode se vacinar na rede pública de saúde em Gramado.

De que a vacina é composta?

Todos os anos, os subtipos dos vírus da gripe que serão incluídos no imunizante mudam. Isso porque os diferentes causadores dessa infecção circulam pelo mundo e sofrem mutações com frequência.

Quem define a composição da vacina é a própria OMS, que reúne e analisa as informações enviadas por centros de vigilância de todos os países. Aqui no Brasil, por exemplo, temos três estações-sentinela: o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, a Fundação Osvaldo Cruz, no Rio de Janeiro, e o Instituto Evandro Chagas, em Belém do Pará. Essas instituições fazem exames em indivíduos infectados para descobrir quais as cepas virais que mais circulam em cada região.

A partir desses dados, os experts batem o martelo sobre a composição da vacina e fazem o anúncio no mês de setembro para o Hemisfério Sul e em fevereiro para o Hemisfério Norte. Em 2018, os tipos de vírus incluídos em nossa campanha são o H1N1, o H3N2 e o influenza do tipo B Yamagata.

É necessário tomar a dose todos os anos?

A taxa de proteção da vacina começa a cair após alguns meses. Os vírus da gripe têm uma alta capacidade de mutação. Logo, as cepas que estão circulando agora são bem diferentes daquelas que aterrorizaram o inverno passado. Portanto, é preciso se resguardar novamente para não penar com espirros, prostração, febre e outros sintomas.