Live com Nikito abordou as danças da cultura gaúcha

0
185

A Semana Farroupilha de Canela é reconhecida no meio tradicionalista como um evento com forte viés cultural. Apesar das restrições impostas pela pandemia, o evento mantém a valorização do nativismo em sua essência. Na segunda-feira, 14, atividades como uma oficina de brinquedos e brincadeiras sobre o folclore gaúcho, palestra sobre a história do CTG Querência e uma live do instrutor de danças Sandro Arruda, o Nikito, fizeram parte da programação.

Nikito é o responsável por transmitir inúmeras danças resgatadas por Paixão Côrtes (in memorian), ícone do folclore tradicionalista. Durante quase 50 minutos de transmissão ao vivo, o historiador falou sobre o “Recolhimento das Pesquisas e Reconstituição das Danças Tradicionais e Folclóricas Gauchescas” e respondeu perguntas do público.  A transmissão foi prestigiada por tradicionalistas do Paraná, Santa Catarina e do Paraguai.

Nikito destacou que a partir de um festival de música nativista realizado no Uruguai, onde Paixão Côrtes e uma comitiva foram questionados sobre as danças praticadas no Estado. “Em parceria com Barbosa Lessa, Paixão Côrtes foi buscar no interior do Rio Grande do Sul essas danças tradicionais gauchescas. Talvez, essa tenha sido uma das principais motivações para Paixão Côrtes pesquisar aquelas danças que estavam desaparecendo, aquelas que só uma ou outra pessoa, especialmente as pessoas de mais idade ainda lembravam e praticavam nos bailes nos tempos de moço”, relembra Nikito.

“A primeira dança que foi recolhida, que foi reconstituída, foi a dança do Pezinho. E, assim, surgiram outras danças que deram motivo a uma monografia que deu origem ao Manual de Danças Gauchescas ”, afirmou Nikito. “As danças tradicionais eram aquelas que estavam em fase de desaparecimento, as quais também podemos chamar de danças de projeção folclórica”, disse o historiador.

O tradicionalista finalizou ressaltando o resultado das pesquisas feitas por Paixão Côrtes e Barbossa Lessa. “Graças ao registro dessas informações é que nós podemos apresentar nos palcos nos dias de hoje quase 100 danças tradicionais. Nós temos um grande número de danças que foi pesquisado pelos folcloristas”, disse Nikito.

BRINCADEIRAS DE ANTIGAMENTE

Por meio de vídeos, os pequenos peões e prendas do CTG Querência, Kailanny de Araújo Gross, Vinícius Cavallin de Oliveira, Pedro de Oliveira Varela, Eduardo Pontes de Oliveira Macedo, Laura Foss Rodrigues Jardim e Gabriela Wasen Cardoso falaram sobre a origem dos brinquedos de antigamente, além de ensinarem como produzir e se divertir com o cavalo-de-pau, a boneca-de-pano, a peteca, pular amarelinha e o peão.

HISTÓRIA DO CTG QUERÊNCIA

As prendas Júlia Trein, Ana Caroline Hofmann Lucena e Ana Laura de Oliveira narraram como foi o surgimento e avanço da única entidade tradicionalista do município, o CTG Querência. A palestra intitulada “Resgatando a História do CTG Querência de Canela”, durou cerca de 20 minutos e contou em detalhes como foi a fundação do centro de tradicionalismo em 22 de julho de 1954, a partir de uma reunião de 25 cidadãos no Esporte Clube Serrano. “Foi escolhido o nome Querência por significar tanto para os gaúchos, por chamar assim a sua terra natal e o pago que se tanto ama”, explicou Ana Laura.

Com o tema “Gaúchos Sem Fronteiras” as comemorações farroupilhas seguirão até o próximo domingo, 20 de setembro.  Atrações paralelas a ocorrerão na Temporada de Inverno On-line, onde serão realizadas as atividades artísticas e musicais do evento tradicionalista. Por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19), a Semana Farroupilha está sendo promovida por meio dos canais @canelapaixaonatural no You Tube, no Instagram e no Facebook. O evento está sendo realizado pela Secretaria Municipal de Turismo e Cultura.

PROGRAMAÇÃO

Terça-feira (15)

Artesanato gaúcho – parte 1: das linhas aos adornos, com Simone Becker e Bárbara Vaccari, do grupo Os Tapejaras. Link liberado a partir das 9h.

Relíquias do tempo antigo, com Fabiano Hanel dos Santos, Fábio Hanel dos Santos e Alessandro Oliveira. Artesanato gaúcho – parte 2: artesanato com osso, com Edilson Gonçalves, do grupo Os Tapejaras. Link liberado a partir das 15h.

Quarta-feira (16)

A história da guasquearia, com Luiz Fernando Kerschner, Júlio Trein e Gabriel Almeida, do CTG Querência de Canela. Link liberado a partir das 9h

O Gaúcho, com Renata da Silva – 1ª prenda estadual 2017/2018, pelo CTG Querência de Canela. Link liberado a partir das 15h.

Quinta-feira (17)

Live O Lenço Farroupilha e sua história, com o professor Fabiano dos Santos, do grupo Os Tapejaras, às 18h30.

Sexta-feira (18)

Erva-mate na culinária, com Júlia Trein, O Chimarrão, com Júlio Trein, do DTG Amigos Estancieiros. Link liberado a partir das 10h.

Sábado (19)

Declamação, com Júlio Barcelos. Nós de lenço, com William de Moraes da Silva. DTG Chaleira Preta (Escola Neusa Mari Pacheco). Link liberado às 15h.

Domingo – Dia do Gaúcho (20)

Oficina de boia campeira, com Fábio Hanel dos Santos e Mauricio Moraes da Silva. DTG Chaleira Preta (Escola Neusa Mari Pacheco). Link liberado às 10h.

Encerramento da Semana Farroupilha, com audiovisual com o Hino Rio-Grandense. Link liberado a partir das 20h.

PROGRAMAÇÃO PARALELA

Terça-feira (15)

Terça Retrô – Show gaúcho da Churrascaria Garfo e Bombacha, às 20h

Quarta-feira (16)

Quarta Gastronômica, com Canellé Bistrot, às 20h

Quinta-feira (17)

Live-tertúlia com Kerolin Acordeonista e Seu Pai, às 20h

Sexta-feira (18)

Live-tertúlia com Pontezuela, Lauri Duarte e Eder Castro, às 20h