Jardim fantasma

0
580


alguns anos atrás
dez, eu acho
pedi uma moça em namoro

que turbilhão nós vivíamos
histórias antigas clamavam
por mudança
e eu mesma parecia rio de
fundo revolvido

força da correnteza
pensei que aquele pedido
resolveria os desejos

— colhi um trevo
ante a tua raiva
e te convidei para uma nova
era de amor…
coitada de mim que mal
me amo direito
como poderia assumir tal compromisso
naquele 22 de Junho?

pretendi te dar uma
flor, um jardim
imaginando imper
feitas perfeições
e subestimei a inteireza
de nossas vidas à sombra
de planta artificial —

se as flores de plástico
não morrem
também não vivem

que venham outros cultivos
a quatro mãos
de jardins sinceros