“Gramado: Novos Olhares” aborda a Mobilidade Urbana em duas palestras

0
1421
A engenheira Civil, Coordenadora de Inovação e Parcerias da EPTC, Alessandra Andrea Both, apresentou exemplos de projetos que deram certo em Porto Alegre. Foto: Carlos Borges.


A mobilidade urbana surge como um grande desafio para os gestores municipais, em como pensar na cidade do futuro, sendo esta mais sustentável e humanizada. Pensando nisso, a administração municipal recebeu na última segunda-feira, 25 de setembro, a engenheira Civil, Coordenadora de Inovação e Parcerias da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), de Porto Alegre, Alessandra Andrea Both, e a Arquiteta e Urbanista, Coordenadora de Projetos de Mobilidade da EPTC, Lúcia de Borba Maciel.

Elas participaram do projeto “Gramado: Novos Olhares”, que aborda diferente temas de interesse da gestão, e que na próxima segunda-feira, 2 de outubro, recebe o professor do Departamento de Urbanismo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Dr. Júlio Celso Borello Vargas, Mestre em Planejamento Urbano e Regional, e Doutor em Engenharia de Transportes, com a palestra: “Mobilidade urbana sustentável – tendências globais e a realidade local”.  As inscrições são gratuitas pelo link www.goo.gl/forms/IHTuazFRXmYwHDh22.

Durante o encontro, as profissionais da EPTC apresentaram exemplos de projetos que deram certo em Porto Alegre, como a simples pintura de faixas, a fim de redistribuir os espaços e otimizar o fluxo de usuários das vias. “São projetos super econômicos de se implantar, onde mudamos a característica da via, e redistribuímos os espaços contemplando os ciclistas, os pedestres, e tivemos além do baixo custo de implantação, um resultado muito significativo em algumas vias com a redução de 100% de atropelamentos”, conta Alessandra, que recebeu reconhecimento na Alemanha com o projeto, como um dos dez melhores projetos que foi apresentado de sinalização viária no concurso.

Outra questão abordada pela engenheira, foi o uso de ciclovias na cidade. “O principal objetivo de implantar o transporte cicloviário, de fazer investimento neste modal numa cidade é atrair mais pessoas para esta forma de deslocamento como transporte, também atendendo o lazer, mas principalmente o uso da bicicleta como transporte, e aos poucos vamos reduzindo também os níveis de congestionamento e poluição”, explica ela, ressaltando ainda, que na medida que as pessoas têm essa opção mais segura, vai havendo essa mudança cultural e acabam optando pelo uso deste modal.

A Prefeitura de Gramado agradece o Hotel Pousada Querência, o Restaurante Colosseo e a Prawer, que apoiaram o projeto “Gramado: Novos Olhares”, na palestra das profissionais da EPTC, que participaram de forma voluntária desta iniciativa.

Próxima palestra traz como tema Mobilidade Urbana Sustentável

Doutor em Engenharia de Transportes, o professor Júlio Celso Borello Vargas da UFRGS, conta que as cidades do século XXI devem entender a mobilidade urbana a partir de paradigmas contemporâneos de sustentabilidade e resiliência, os quais estão profundamente associados à ideia de eficiência econômica.

“Os problemas de circulação não podem mais ser tratados como um simples problema de trânsito motorizado – que demandam mais obras viárias, semáforos, transporte público, estacionamentos e outros – mas como parte de uma visão integrada e justa de desenvolvimento urbano. É necessário projetar um ambiente urbano vivo, seguro e animado para o uso e fruição da população e dos turistas, capaz de alavancar as atividades produtivas, gerar riqueza e distribuí-la de forma equânime”, relata o especialista, que vai mostrar em sua palestra um panorama das iniciativas mundiais em mobilidade urbana, as tendências futuras e as possibilidades de adoção na realidade do Brasil, do Rio Grande do Sul e de Gramado.

Sobre o palestrante

Arquiteto e Urbanista com mais de 20 anos de experiência em trabalhos para clientes públicos e privados na área do projeto e planejamento urbano. Júlio Celso Borello Vargas é professor Adjunto do Departamento de Urbanismo da UFRGS, com mestrado em Planejamento Urbano e Regional e doutorado em Engenharia de Transportes pela mesma instituição, com estágio CAPES na Universidade de Washington, EUA.

Autor de diversos artigos publicados, dedica-se à área da mobilidade urbana como parte do desenvolvimento sustentável das cidades, conduzindo pesquisas sobre o transporte não motorizado com o uso de geoinformação e modelos computacionais.

Ainda integra o Grupo de Pesquisa e Extensão “Saúde Urbana, Ambiente e Desigualdades” e atua junto ao NTU/UFRGS – Núcleo de Tecnologia Urbana – na assessoria em temas de planejamento urbano e mobilidade.

Fez parte do Cadastro Nacional para Capacitação de técnicos e comunidade para o planejamento participativo do Ministério das Cidades, foi membro do CMDUA – Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental de Porto Alegre – conselheiro do CREA/RS – Conselho Regional de Arquitetura e Engenharia e do IAB/RS – Instituto de Arquitetos do Brasil.