Filhotes de guará-rubra vão para recinto de voo no Gramadozoo

0
988


O GramadoZoo registrou o nascimento de quatro filhotes de guará-rubra no período em que esteve fechado ao público em função da pandemia do coronavírus. Apesar de não receber visitantes pelas questões de saúde pública desde a segunda quinzena de março, o complexo turístico manteve seu funcionamento interno para oferecer condições adequadas aos animais da fauna silvestre brasileira que não podem viver em vida livre. O atendimento ao público começa a ser retomado nesta sexta-feira (15).

Quando nasceram, as aves passaram a receber cuidados especiais da equipe no hospital veterinário do zoo. Além de alimentação especial a cada duas horas, os recém-nascidos ficavam em ambiente com temperatura controlada. “Fizemos o controle de peso e de alimentação. O monitoramento vai embasar um estudo. Os filhotes começaram recebendo uma papa especial de duas em duas horas e, quando deixaram o hospital, comiam duas vezes ao dia”, conta o veterinário Renan Alves Stadler, responsável técnico do GramadoZoo.

O veterinário explica que a evolução foi rápida. Quando começaram a ensaiar os primeiros voos, os filhotes foram colocados em recinto específico para estimular a habilidade. “O espaço é próprio para voos. Em breve, eles irão para outro recinto, com outros 21 animais de mesma espécie”, diz Stadler.

SOBRE A ESPÉCIE

O guará-rubra é uma espécie endêmica do Norte do Brasil e a reprodução em cativeiro demonstra o bem-estar ao manejo no zoo. Os filhotes nascem com coloração escura para facilitar a camuflagem contra predadores. Conforme eles crescem, a cor vai mudando. Já nos adultos, as penas são avermelhadas.