Feijoada da Solidariedade arrecada mais de R$ 64 mil

0
1113
Representantes das instituições de segurança estiveram presentes na prestação que ocorreu nesta quarta. Foto: Fábio Schmatz.


Idealizada pela jornalista Rozangela Allves, a Feijoada da Solidariedade, que neste ano chegou à sua segunda edição, segue surpreendendo e despertando o sentimento de união entre as cidades de Gramado e Canela, além da aproximação entre os órgãos de segurança pública da região. Na tarde desta quarta-feira (24), a jornalista reuniu representantes da Polícia Civil, Brigada Militar, entidades da sociedade civil organizada e imprensa no restaurante Galangal, em Canela, para a prestação de contas do evento.

A jornalista destacou durante o encontro a importância do evento para Gramado e Canela. “Montamos uma força-tarefa, isso acabou aproximando não somente os voluntários, mas também todos os órgãos de segurança pública e principalmente os municípios. É uma união que rompeu barreiras e divisas. Seguimos trilhando e buscando tudo aquilo que queremos para nossas cidades passando por cima dos obstáculos. Caminhamos juntos pela segurança pública da região”, disse Rozangela. Todas as despesas e insumos utilizados no preparo da feijoada foram doados por empresários, comunidade e voluntários.

Ao todo, a Feijoada da Solidariedade, realizada no dia 07 de abril, arrecadou R$ 64.664,00. Brigada Militar de Canela, Brigada Militar de Gramado, Polícia Civil de Canela e Polícia Civil de Gramado receberam R$ 16.123,95 cada uma. Os recursos puderam ser utilizados conforme a necessidade de cada instituição. Apenas a Brigada Militar de Gramado utilizou todo o auxílio em melhorias estruturais e, principalmente, na aquisição de fardamentos para os policiais militares. Já as delegacias preferiram guardar o dinheiro para aquisição de viatura e armamento, além de futuras melhorias em suas estruturas.

O presidente do Movimento Comunitário de Combate à Violência de Gramado (Mocovi), Sandro Bazzan, falou também da aproximação entre as cidades. “Estamos construindo ações preventivas. Se nós não construirmos soluções para o futuro, o trabalho das forças de segurança acaba sendo algo difícil pelo fato de estarmos secando gelo. Assim, uma das coisas que me deixou muito satisfeito na Feijoada da Solidariedade, que é algo que vínhamos tentando fazer, era construir soluções a nível regional e sempre houve uma distância muito grande em ações entre Gramado e Canela. A Rozangela está de parabéns, pois foi o grande estopim da ação de união entre as duas comunidades”, declarou.

Para o delegado Vladimir Medeiros, titular da delegacia de Polícia Civil de Canela, que também representou a Delegacia de Gramado população demonstrou o apoio e respeito aos órgãos de segurança pública ao se engajarem na Feijoada da Solidariedade. “Talvez mais o ganho financeiro que sem sombra de dúvida é importante, diria que por traz do evento tem uma coisa que para nós da Polícia Civil é fundamental, que é o reconhecimento da comunidade. Todos da comunidade prontamente compram a ideia do evento e quiseram contribuir, estiveram presentes e verdadeiramente abraçaram a ideia”, disse Medeiros.

O comandante do 1º Batalhão em Áreas Turísticas (1º BPAT), tenente coronel Gilson Wagner revela que a ação que nasceu a partir da Feijoada da Solidariedade está sendo repetida em outros municípios da região. “Todo esse movimento criado em Gramado e Canela gerou uma energia que tem contaminado todas as pessoas em torno da segurança pública. Isso é um vírus do bem que se espalhou por outras cidades. Está muito além do valor arrecadado. Não é de graça que isso acontece. Isso tem energia, envolvimento e vontade, não somente das polícias, mas sim de toda sociedade”, destacou.

A 3ª Feijoada da Solidariedade irá ocorrer no mês de abril de 2019. A comissão organizadora deverá se reunir em breve para definir a data e local do evento. A destinação dos recursos novamente será para a área da segurança pública de Gramado e Canela. Durante a primeira edição, os recursos foram repassados 100% para o Hospital de Caridade de Canela (HCC).

Estiveram presentes o delegado de Polícia Civil Canela, Vladimir Medeiros, no ato representando também a delegacia de Polícia Civil de Gramado, em virtude das férias do delegado titular Gustavo Barcellos; o comandante do 1º Batalhão em Áreas Turísticas (1º BPAT), tenente coronel Gilson Wagner; comandante da Brigada Militar de Canela, capitão Jorge Laurício Mascarin; chefe do setor administrativo do Batalhão Turístico, capitã Cláudia Maldaner; presidente do Mocovi, Sandro Bazzan; presidente do Conselho da Gramadotur, Josiano Schmitt; e a diretora do Campus Região das Hortênsias da Universidade de Caxias do Sul, Margarete Fátima Lucca.