Falta de chuva pode causar prejuízo de até R$ 10 milhões para agricultores de Gramado

0
1018
Açude. Foto: Prefeitura de Gramado.


As altas temperaturas e escassez de chuva, nas últimas semanas, vem causado prejuízo para os agricultores que dependem de um clima adequado para manter a qualidade da sua plantação, no interior de Gramado. Para falar sobre isso, a Rádio Gramado FM 87.5 recebeu nesta sexta-feira, 07 de janeiro, o secretário da Agricultura de Gramado, Rafal Ronsoni.

Segundo o secretario lembra, dia 06 de dezembro de 2021 foi a última vez que houve uma quantidade relevante de chuva no interior. “Depois disso começou a escassez e nós sempre com expectativa de que a chuva vinha. Quando chegou na última semana, começamos a fazer os levantamentos. Até dia 29 de dezembro, já estávamos com um prejuízo de 40% na agricultura”, relata Ronsoni.

Na última segunda-feira, 03 de janeiro de 2022, a pasta realizou um novo levantamento junto aos agricultores e na terça-feira (04), o Executivo convocou uma reunião com a Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Gramado, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (Conder), Secretaria do Meio Ambiente e Defesa Civil e foi decretado situação de emergência em função da estiagem.

Conforme a Emater, Gramado possui histórico de precipitação entre 1.800 e 2.000 milímetros anuais, com boa distribuição entre as estações, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O período em questão, novembro e dezembro, em anos de precipitação normal, acumularia entre 300 e 333 milímetros. Nos últimos dois meses do ano, acumulou 167 milímetros, ou seja, a metade do volume esperado.

“A chuva desta quarta-feira foi muito boa. Foram de 50 a 70 milímetros, mais refletiu em torno de 20 milímetros, porque a terra estava muito seca. Agora está marcando chuva só para semana que vem”, coloca Rafael.

Como medida de emergência, foi montada uma força tarefa que está diariamente visitando as localidades no interior e monitorando, em tempo real, qual a situação destes locais. “A partir da conclusão deste monitoramento, entraremos em ação com a segunda estrutura para abastecer essas localidades”, explica o secretário.

No estudo entregue à Prefeitura, a Emater aponta que, a falta de chuva afeta principalmente as plantações de milho e feijão, a fruticultura, a produção de hortaliças e a produção de leite e as agroindústrias de origem vegetal.

Segundo Ronsoni informou na manhã de hoje, o valor atualizado do prejuízo nas lavouras é de cerca de R$ 5.600.000,00. “Se houver mais um semana sem chuva, o prejuízo econômico pode ultrapassar R$ 10 milhões. Até então tínhamos o solo bastante encharcado e com os calores a água vai evaporando, então hoje estamos com uma umidade muito baixa, o que acelera as perdas”, diz o secretário.

Rafael revela que os próximo 60 dias são preocupantes e que a Prefeitura está disponibilizando caminhões pipas e uma equipe para auxiliar às famílias, mas que alguns casos são mais críticos, como as plantações.

A Prefeitura de Gramado está disponibilizando contatos telefônicos para garantir agilizar o atendimento das famílias rurais, através da Secretaria de Agricultura (54) 3286-7658, do coordenador das Agroindústrias, Eliézer Nascimento de Lima (54) 9 9612-6688, Plantão da Emater (54) 9 9913-4881 e da Secretaria de Meio Ambiente, Carlos Brezolin (54) 9 9968-1287.