Facas SG receberá homenagem na Câmara de Vereadores

0
1157
Foto: Internet.


O vereador Rafael Ronsoni (Progressistas) apresentou projeto de lei que concede homenagem á Ângelo A. Burtet e Cia Ltda. – Facas SG, o Troféu Mérito Gramado. A proposição foi aprovada na noite de ontem, 25, por unanimidade.

A proposta concede homenagem a SG, por elevar o nome de Gramado no cenário nacional por 85 anos, através da cutelaria de instrumentos utilizados para a agricultura, além de adagas, facas, facões, machados, punhais, navalhas, ou seja, todos os utensílios metálicos de corte e perfuração.

A data de entrega desta homenagem será no dia 15 de março, às 18 horas, na sede da Câmara de Vereadores de Gramado, no Plenário Júlio Floriano Petersen.

História

No ano 1934, há 85 anos, surgia na Serra Grande, em Gramado, na época distrito do município de Taquara, uma pequena fábrica de cutelaria onde eram produzidos instrumentos utilizados para a agricultura, além de adagas, facas, facões, machados, punhais, navalhas, ou seja, todos os utensílios metálicos de corte e perfuração.

De propriedade de Emilio Faschtrech, a pequena empresa perpetuou por muitos anos atendendo pessoas da cidade e arredores, que buscavam a rapidez e qualidade em seus serviços.                                           

Passados 42 anos, no dia 14 de junho de 1977, o cuteleiro Ervino Weber adquiriu a empresa de Emilio Faschtrech. Dez anos após, o casal Valesca Weber Burtet, filha de Ervino Weber, e seu esposo Angelo Antônio Burtett assumiriam os trabalhos da empresa, que com o passar das décadas solidificou seu nome no meio e até hoje atende pessoas vindas das mais diferentes cidades.

Apesar da modernização mecânica que surgiu ao longo dos anos, a cutelaria foi mantida e a empresa possui até hoje uma grande demanda de serviços.                                                                                                                                          Sendo uma tradição familiar que é mantida há gerações, mantendo os ensinamentos e segredos na nobre arte da cutelaria, trazida ao Rio Grande do Sul pelos primeiros imigrantes europeus, o ofício foi mantido na família de Valesca e Angelo pelos filhos Maciel Weber Burtet e Maira Weber Burtet.

No dia 08 de dezembro de 2005, há 13 anos, a família expandia ainda mais seus negócios, gerando trabalho, renda, impostos e movimentando a economia através do pioneirismo de Maciel Weber Burtet que fundou as Facas Serra Grande, ou simplesmente,Facas SG.                                                                     

Dando continuidade ao trabalho com brilhantismo, Maciel produz com o apoio de 50 funcionários as facas uma a uma, fazendo com que cada peça seja única e exclusiva.

Para uso no dia a dia, na lida, ou como item de coleção, sua fabricação segue os ensinamentos dos primeiros imigrantes europeus, pioneiros na arte da cutelaria.

As facas ganharam o Brasil e o Mundo pelo cuidado no acabamento, sofisticação nos detalhes e a personalização de cada peça. O trabalho do empresário e de toda sua família expandiu além-fronteiras e os pedidos não param de chegar dos mais diferentes estados.                                                            

Ao longo de toda sua trajetória, os empresários Emilio Faschtrech, Ervino Weber, Valesca Weber Burtet, Angelo Antônio Burtet e Maciel Weber Burtet impulsionaram a economia da Serra Grande, bem como de Gramado, através de seu trabalho, empenho e dedicação, gerando emprego para dezenas de famílias que até os dias de hoje tem na empresa profunda admiração e afinco.

“Por tamanha relevância frente à divulgação da cidade de Gramado em suas belíssimas facas e demais produtos fabricados com toda prosperidade e dedicação da família, não poderia deixar de prestar a presente homenagem a está empresa”, disse Rafael.