Emoção & Futebol

2
1491


Bem, futebol e demais esportes, em que a competição é determinante, dispensa comentários, porque são atividades bem conhecidas por quem gosta de ver ou competir, porém das emoções conhecemos mais pelo sentimento do que pela razão e muitos desconhecem o porquê delas existirem nos animais.

De forma simplificada, a emoção é algo como o “sistema operacional” dos animais, da mesma forma como em computadores e smatphones só operam se houver um sistema operacional. Exemplo, três dos mais conhecidos: Android, Windows e iOS. Os animais (humanos e não humanos) não se viabilazariam sem as emoções.

A fim de melhor compreender, pense emoção como: e + movimento, ou seja, a energia que movimenta, em outras palavras, aquilo que nos induz a ação/movimento.
São tantas emoções que exigiriam livros para explicitar tudo que já foi explorado sobre as mesmas, mas nesta coluna, apenas algumas delas serão abordadas, a saber: o medo, a alegria, a tristeza, a raiva e o nojo.

Aspectos funcionais que promovem a saúde: o medo é útil quando nos faz observar aquilo que é desconhecido para avaliar qual melhor atitude tomar, enfrentar, fugir ou paralisar (fingir de morto); a alegria – aflora quando graças são obtidas independentes do motivo, incluindo a satisfação pela vitória do time e favorito; a tristeza – quando nos permitimos refletir perante frustrações ou perdas, seja de objeto ou de sujeito; a raiva – quando ela nos encoraja a enfrentar obstáculo surgido por falta de conhecimento; nojo – quando somos confrontado com alimentos desconhecido ou quando um alimento conhecido exala odor desconhecido.

Aspectos disfuncionais que induz ao sofrimento: medo – quando confrontado com o desconhecido, recusa-se a aprender, agindo de forma reativa; alegria – quando rimos do desconforto alheio, humor sádico; tristeza – quando nos recusamos a refletir e atribuímos a terceiros a causa de uma perda; raiva – quando nos sentimos incapaz de agir diante do desconhecido e inconscientemente nos permintimos ser controlados pelo sistema; o nojo – quando se utiliza o nojo para repudiar alimentos, objetos ou sujeitos.

Onde entra o futebol? A prática do jogo, no calor da disputa, são as emoções que estão no comando, ou seja, a irracionalidade das emoções contamina a torcida, quando há vitória, todos tem uma descarga de alegria, mas quando há derrota, a torcida contaminada age com raiva e sai com sentimentos de vingança ou de destruição.

2 COMENTÁRIOS

  1. After looking over a handful of the blog posts on your website, I truly
    appreciate your technique of writing a blog.
    I book marked it to my bookmark website list and will be checking
    back soon. Please check out my web site as well and let me know your
    opinion.

Comments are closed.