Em quatro meses ocorreram cinco homicídios em Gramado, sendo três ligados ao tráfico

2
5743


Gramado registrou o quinto homicídio praticado desde o início do ano, sendo o terceiro relacionado ao tráfico de drogas de acordo com dados da Polícia Civil. Na noite de terça-feira, 3 de abril, Junior Santos (foto), 24 anos, foi morto a tiros em frente a casa em que morava na Rua Porto Alegre, no bairro Moura.

Conforme a Brigada Militar (BM), por volta das 20h30, um carro estacionou em frente ao endereço de Santos. Um homem que estava no veículo teria chamado ele para conversar e após uma discussão entre os dois foram efetuados disparos de arma de fogo.

Santos foi alvejado nas costas, a princípio com cinco tiros e foi a óbito no local. Testemunhas relataram à Polícia que ouviram o som de seis disparos, mas somente o Instituto Geral de Perícias (IGP) irá apontar quantas balas atingiram Santos. Dois projéteis (cápsulas deflagradas) foram recolhidos pelos peritos. A suspeita é de que pelo tamanho e peso dos projetis o armamento usado na execução do crime foi um revólver calibre 38.

“A princípio a arma usada foi um revólver e acreditamos que o crime tem relação com o tráfico de drogas uma vez que a vítima era envolvida com drogas,” comenta o responsável pela apuração do caso, delegado Gustavo Barcellos.

Identidade do autor dos disparos

Ainda na noite do assassinato, equipes da BM e da DP de Gramado realizaram diligências para identificar quem matou Santos, mas até o momento para não prejudicar as apurações, a Polícia Judiciária não divulgou se há suspeitos para o assassinato ou se o matador já teve a sua identidade descoberta.

Barcellos também não informou se o homicídio contou com o envolvimento de facções criminosas. As características do veículo usado no crime também não foram repassadas à imprensa pelas forças de segurança pra não trazer prejuízos as apurações que estão em curso. Testemunhas do assassinato já foram interrogadas na DP.

Vítima foi presa em janeira por tráfico

Conforme a Brigada, por volta das 20h30, um carro estacionou em frente ao endereço de Santos. Um homem que estava no veículo chamou o rapaz para conversar e após uma breve discussão entre os dois, ocorreram disparos de arma de fogo e o veículo saiu em fuga.

Santos foi alvejado pelas costas em frente casa onde morava no bairro Moura. (Fotos: Internet/rede Social)

Com base em informações repassadas por populares sobre a placa do automóvel usado no crime, a Brigada abordou na área central de Canela um carro suspeito de ser usado na prática do homicídio. O condutor do carro foi apresentado na DP de Gramado, mas a Polícia Civil não confirmou até o momento, a ligação do homem detido pela BM na morte de Santos.

O jovem tinha histórico policial relacionado com o comércio de drogas. No dia 23 de janeiro, Santos foi preso em flagrante pela BM nas proximidades do Campus da UCS, em Canela. Ele estava conduzindo um Fiat Uno vermelho. Com Santos, os policiais militares encontram 17 gramas de maconha e 2,1 gramas de cocaína.

Denúncia via 190  

A prisão ocorreu após denúncia anônima ao 190 informando que um Fiat Uno vermelho realizaria a entrega de entorpecentes na Rua Rodolfo Schilipper.

Santos foi autuado e foi conduzido ao Presídio de Canela, mas acabou sendo posto em liberdade novamente.

 

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.